Províncias

Surto de cólera no município do Soyo

O Ministério da Saúde anunciou ontem, em comunicado, que foi detectado desde o mês de Dezembro de 2016 um surto de cólera no município do Soyo, província do Zaire, tendo sido registados até agora 92 casos suspeitos e cinco óbitos.

Ministério da Saúde anunciou que foi detectado um surto de cólera na vila do Soyo e a notificação de dois casos da doença Zika
Fotografia: Jaquelino Figueiredo | Edições Novembro

De acordo com o documento, a epidemia eclodiu na parte insular do município e está relacionada com o consumo de água imprópria e deficiente saneamento do meio.
Os Ministérios da Saúde e da Energia e Águas trabalham com o Governo Provincial do Zaire e com a Administração Municipal do Soyo no sentido de mitigar esta epidemia, lê-se no documento.
O mesmo documento acrescenta que os órgãos sanitários têm estado a fazer intervenções no domínio da vigilância epidemiológica activa, através de apoio laboratorial, tratamento clínico de casos, tratamento da água para consumo humano, comunicação e mobilização social e apoio logístico em medicamentos e outros meios.
O Ministério da Saúde informa ainda que foram notificados no país dois casos da doença Zika. Esta doença é transmitida por picada do mosquito Aedes Aegypti, que também transmite a dengue, chikungunya e febre-amarela. A infecção do vírus Zika durante a gravidez pode ser causa de uma anomalia congénita do cérebro, conhecida por microcefalia (cabeça pequena).
A Zika pode decorrer sem sintomas ou com febre ligeira, dores musculares, articulares e cansaço.
O Ministério da Saúde intensificou as medidas de vigilância epidemiológica activa em todo o território nacional e aconselha a população, sobretudo as mulheres grávidas e em idade de procriação, a redobrar os esforços de protecção individual contra os mosquitos transmissores da doença.
“As medidas gerais de preparação e resposta às epidemias estão em curso, para uma maior resiliência do nosso Sistema de Saúde e protecção da população em geral”, conclui o documento do Ministério da Saúde.

Tempo

Multimédia