Províncias

Terminam obras na via que dá acesso ao Nóqui

O director provincial do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA), Manuel Diangani, informou que 167 quilómetros do troço rodoviário entre Tomboco e a sede municipal de Nóqui, província do Zaire, foram reabilitados, no quadro do programa do Executivo que visa a recuperação das vias terciárias e secundárias da região.

O director provincial do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA), Manuel Diangani, informou que 167 quilómetros do troço rodoviário entre Tomboco e a sede municipal de Nóqui, província do Zaire, foram reabilitados, no quadro do programa do Executivo que visa a recuperação das vias terciárias e secundárias da região.
Os trabalhos tiveram a duração de dez meses e consistiram na reparação dos pontos mais críticos da estrada, visando tornar o trânsito mais fluído.“Foi apenas uma intervenção para facilitar o tráfego entre Tomboco e a sede municipal de Nóqui, para que haja melhor circulação de pessoas e bens entre as duas localidades”, disse Manuel Diangani.
O director provincial do Instituto Nacional de Estradas de Angola informou que a estrada entre o município do Tomboco e Nóqui estava fechada ao trânsito há mais de uma semana, devido ao desabamento da ponte sobre o Rio Lué Pequeno.
Construída em betão durante a época colonial, a ponte tinha 34 metros de comprimento, duas faixas de rodagem de três metros cada e 75 centímetros de bermas em cada lado.
Manuel Diangani disse que o Governo Provincial e o Instituto Nacional de Estradas de Angola dentro deste mês vão restabelecer a ligação rodoviária entre as duas localidades, com a colocação de uma ponte metálica.
Além da estrada entre Mbanza Congo e o Nzeto, que actualmente recebe um novo tapete asfáltico, a província do Zaire possui uma malha rodoviária constituída em terra batida.

Tempo

Multimédia