Províncias

Toneladas de vários bens foram colhidas na região

Kayila Silvina | Mbanza Congo

Pelo menos 250 toneladas de produtos diversos, entre mandioca, a­mendoim, feijão e milho, foram colhidas nesta campanha agrícola em Mbanza Congo, província do Zaire, no âmbito do projecto Mulher Feliz, desenvolvido pela organização não governamental SOS-CEDIA.

Os camponeses recebem diversos apoios
Fotografia: Garcia Mayatoko | Mbanza Congo

A iniciativa, financiada pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional e de Desenvolvimento (AECID), envolve 45 famílias camponesas das aldeias de Cuzi e Mbanza Magina, em Mbanza Congo.
O secretário executivo da SOS-CEDIA, Fernando Paulo, disse ao Jornal de Angola que o projecto, avaliado em 350 mil euros, teve início em 2012 e, até ao momento, foram cultivados 18 hectares de terra.
Para a próxima época agrícola, estão a ser preparados 20 hectares, aos quais se pretende lançar sementes de culturas diversas. A ideia é garantir a segurança alimentar e nutricional das 750 crianças daeulas famílias camponesas. 
“O projecto visa garantir a segurança alimentar e nutricional às crianças das zonas rurais”, referiu Fernando Paulo, durante a visita realizada ao Mulher Feliz pelo vice-governador do Zaire para o sector político e social, Rogério Zabila.
As mulheres afectas ao aproveitaram para pedir apoio ao Governo Provincial do Zaire em meios de produção, como tractores, e de transporte, que facilitem o escoamento dos produtos do campo para os grandes centros de consumo.
As camponesas defenderam, igualmente, a necessidade de se construírem centros de saúde, escolas, sistemas de água e energia eléctrica nas suas aldeias.
Rogério Zabila garantiu às camponesas que o Governo Provincial vai continuar a dar os apoios necessários às famílias rurais, para que possam melhorar os níveis de produção agrícola.
A concessão de microcréditos e acções de alfabetização são outros mecanismos a ser aplicados pelo Governo Provincial para o aumento da actividade agrícola na região. O vice-governador valorizou os encontros de auscultação da mulher rural, por permitirem aferir as dificuldades existentes e encontrar soluções.

Tempo

Multimédia