Províncias

Transportadora opera em Mbanza Congo

Fula Martins |

A empresa de transporte colectivo SGO procedeu ontem à abertura da nova linha inter-provincial Luanda­ /­Mbanza Congo/Luvo, no âmbito do seu programa de expansão.

Na imagem os primeiros passageiros que se deslocaram até à cidade de Mbanza Congo
Fotografia: Domingos Cadência

A empresa de transporte colectivo SGO procedeu ontem à abertura da nova linha inter-provincial Luanda­ /­Mbanza Congo/Luvo, no âmbito do seu programa de expansão.
O administrador executivo da empresa, Vladimir Fortunato disse que abertura da rota tem como finalidade estender a sua actividade de transporte de pessoas e bens.
A aposta da empresa, referiu, visa dar resposta às necessidades dos cidadãos que pretendam deslocar-se entre as diversas regiões, salientando que está a cumprir mais um objectivo comercial.
O transporte colectivo da da SGO no percurso Luanda/Mbanza Congo/Luvo vai ser assegurado por dois autocarros. “Vamos fazer uma pré-avaliação como vai ser o movimento e se houver resultados vamos aumentar gradualmente o número de autocarros”, disse Vladimir Fortunato.
A empresa cobra três mil kuanzas numa viagem para Mbanza Congo e 3.500 até à fronteira do Luvo.Vladimir Fortunato anunciou, para breve, a abertura de novas  rota  Luanda/Malange/Lunda-Sul/Moxico. A empresa está presente nas províncias de Luanda, Malange, Huíla, Huambo, Benguela, Bié, Kuanza-Norte, Kuanza-Sul, Uíge, Lunda-Sul, Namibe e Cunene.
O administrador executivo elogiou o trabalho de reabilitação das estradas, que tem permitido a circulação dos autocarros e outros meios de transporte.O primeiro autocarro da SGO com ligação a Mbanza Congo e destino à fronteira do Luvo partiu do mercado dos Kuanzas, em Luanda, com 30 passageiros.

Tempo

Multimédia