Províncias

Zaire forma vigilantes

Kayila Silvina | Mbanza Congo

Mais de 50 jovens do sexo feminino, dos seis municípios do Zaire, concluíram na terça-feira, em Mbanza Congo, o curso de vigilantes de infância, promovido pela direcção provincial da Assistência e Reinserção Social.

Governo do Zaire cria novas estratégias para melhorar o processo de educação pré-escolar
Fotografia: JAIMAGENS

A formação visa permitir o surgimento de mais creches. Durante dois meses de formação, as vigilantes receberam conhecimentos sobre várias matérias, entre as quais “Introdução à instituição infantil”, “Noções sobre o trabalho da primeira infância”, “Psico-pedagogia”, “Metodologia de histórias”, “Jogos”, “Música e dança”.
Com os conteúdos ministrados, as vigilantes estão devidamente preparadas para corresponderem à dinâmica das políticas sociais inerentes às instituições públicas e privadas ligadas ao atendimento de crianças em idade pré-escolar.
O referido seminário foi orientado por técnicos das direcções provinciais da Assistência e Reinserção Social, Saúde e do Instituto Nacional da Criança (INAC).  O director provincial da Assistência e Reinserção Social, Manuel António, destacou a importância da educação infantil, ou pré-escolar, para o desenvolvimento integral da criança.
As vigilantes agora formadas vão preencher as vagas existentes nos centros infantis Luvuvamo, no município do Cuimba, Kimpa Vita e centro comunitário do novo mercado, em Mbanza Congo.
A instituição tem um total de 72 vigilantes e 19 educadores sociais.
O vice-governador para o sector Político e Social, Rogério Eduardo Zabila, presente na cerimónia de encerramento do curso, disse que o Governo Provincial está empenhado na construção de mais centros infantis, para aumentar a capacidade e qualidade dos cuidados e educação das crianças dos zero aos cinco anos. Neste momento, decorrem obras de construção de centros infantis nos municípios do Soyo e Nóqui.

Tempo

Multimédia