Províncias

Zaire exige maior responsabilidade

Kayila Silvina | Mbanza Congo

O Instituto Nacional da Criança (INAC), no Zaire, está empenhado na sensibilização das comunidades para as responsabilidades a terem com as crianças, sobretudo nas questões ligadas à paternidade, defesa e protecção dos direitos, à luz dos 11 compromissos assumidos pelo Governo.

Para isso, a instituição envolveu um total de 2.016 membros nas campanhas de sensibilização em prol da defesa da criança, numa altura em que a província conta com 73 redes de protecção da criança.
A responsável do INAC em Mbanza Congo, Paula Coutinho, disse que a campanha de sensibilização visa  baixar os índices de violência contra as crianças, fenómeno que afectou  142 menores entre os meses de Janeiro e Março deste ano.
Entre as acções desenvolvidas no período, Paula Coutinho destaca a capacitação de 83 líderes comunitários de protecção da criança a nível dos municípios do Nzeto e Tomboco, incluindo as comunas de Quindege, Quinzau e Quinsimba.
Durante as acções formativas, os líderes comunitários receberam conteúdos sobre vários temas ligados à problemática da criança, principalmente sobre os direitos e deveres dos menores, tipos e formas de violência contra as mesmas.
Sobre os casos mais frequentes no Zaire, Paula Cristina avançou a falta de assistência alimentar, fuga à paternidade, trabalho infantil, tentativa de abuso sexual e negligência em cuidados de saúde, educação e protecção por parte dos pais e tutores.

Tempo

Multimédia