Centro de Saúde com mais medicamentos

Jaquelino Figueiredo | Soyo
20 de Abril, 2017

Fotografia: Nuno Flash | Edições Novembro

O centro de saúde da Missão Católica do Mpinda, no município do Soyo, província do Zaire, recebeu ontem, da empresa americana ExxonMobil, um donativo composto por material hospitalar diverso, com vista a enfrentar os elevados casos de malária e não só que assolam a região.

A doação entregue pela ExxonMobil em parceria com a organização não governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP), enquadra-se nas actividades do programa do Dia da Luta contra a Malária, a comemorar-se no próximo dia 25.
Do donativo para fazer face à luta contra a malária, doenças diarreicas agudas, respiratórias, febre tifóide e outras, constam material gastável, como luvas, algodão, seringas, sondas, soro fisiológico, antipalúdicos, antibióticos e outros.
O director do departamento de relações públicas e governamentais da ExxonMobil em Angola, Fernando Pegado, ao fazer a entrega simbólica, disse que, ao longo dos 125 anos daquela empresa em África, a luta contra a malária tem sido e continuará a ser uma prioridade.
“Como sabemos, em África, a malária mata centenas de milharesde pessoas, aproximadamente 660 mil pessoas por ano, a maior parte destas são crianças com menos de cinco anos. Por isso, a luta contra a malária tem sido e continuará a ser uma prioridade para a ExxonMobil”, garantiu, Fernando Pegado. De acordo com o director do departamento de relações públicas da ExxonMobil, aquela empresa americana já investiu, desde 2001, mais de 29 milhões de dólares na prevenção, controlo e tratamento da malária em Angola, através dos seus parceiros comunitários.
“Aqui no Soyo, o bloco 15 já investiu no programa Roll Back Malária, desde 2004, através dos nossos parceiros ADPP e Mentor, cerca de 1.7 milhões de dólares, em projectos de sensibilização para prevenção e tratamento da malária”, acrescentou. Por seu turno, o director de Repartição Municipal da Saúde do Soyo, Pedro Lussukamu, em representação da administradora do Soyo, Lúcia Tomás, disse que a intervenção da ExxonMobil e da sua parceira ADPP tem permitido a realização de actividades com impacto positivo na luta contra várias doenças que assolam o município, com destaque para a malária.
“Os produtos recebidos vão colmatar algumas deficiências em termos de fármacos, por isso agradecemos à empresa ExxonMobil e à ADPP”, acrescentou Pedro Lussukamu, que disse esperar que os apoios continuem, apesar da crise financeira que assola o país.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA