Reportagem

Crédito à agricultura familiar potencia associações em Luxia

Samuel António | Luena

Quatro associações de camponeses da localidade do Luxia, município do Luena, província do Moxico, receberam crédito agrícola, no quadro da estratégia do Executivo para aumentar os níveis de produção das famílias camponesas.

Os beneficiários devem apostar a sério na produção para apoiar o programa do Executivo que visa combater a fome e a pobreza no seio das populações da região do Leste do País
Fotografia: Daniel Benjamim|Luena

Cada associação recebeu, do Banco Sol, cinco milhões de kwanzas convertidos em sementes e instrumentos agrícolas, para reembolso em um ano.
A vice-governadora para o Sector Económico, Germânia Antónia, afirmou, no acto de reabertura do crédito de campanha agrícola, que a entrega deste crédito vai estimular a actividade agrícola e aumentar a rentabilidade das associações de camponeses na localidade da comuna do Luxia.
Germânia Antónia lembrou que o crédito agrícola de campanha é um programa de financiamento aprovado pelo Executivo, através dos bancos comerciais, para apoiar projectos na agricultura e pescas.
“Os beneficiários deste crédito devem apostar seriamente na produção para apoiar o programa do Executivo, que visa combater a fome e a pobreza no meio rural”, afirmou a vice-governadora.
A governante encorajou os membros das associações a empenharem-se no trabalho, para que os beneficiários estejam em condições de reembolsar o valor dentro dos prazos estipulados pelo banco credor.
O gerente da agência do Banco Sol no Moxico, Rechate Muhongo, afirmou que a instituição tem cooperado com o Executivo na concessão de créditos aos camponeses e pequenos empreendedores na região desde 2013.O responsável adiantou que, para a província do Moxico, o Banco Sol vai disponibilizar nesta época da campanha agrícola, mais de 200 milhões de kwanzas para apoiar 44 associações de camponeses do município sede da província.Para aceder ao crédito, os camponeses têm de estar inscritos numa associação.
Com a ajuda do Comité de Pilotagem, entidade que certifica no terreno as exigências para a obtenção de crédito, o processo torna-se mais fácil, garantiu Rechate Muhongo, gestor bancário.
O gestor bancário afirmou que o Banco Sol está a trabalhar com a Direcção Provincial da Educação na província do  Moxico para inserir os professores no Cofre de Previdência, para facilitar a concessão de créditos no futuro.Para o administrador municipal do Moxico, Bento Paulino, o país atravessa momentos difíceis com a queda do preço do barril de petróleo no mercado internacional e pediu aos camponeses para produzirem mais, para não dependerem unicamente das importações.

Gestão do crédito />
Bento Paulino exortou que os recursos disponibilizados pelo Banco Sol devem servir apenas para actividades agrícolas, de modo a aumentar os níveis de produção, para o bem das famílias camponesas.O administrador sublinhou que a entrega deste crédito na localidade do Luxia é mais uma prova de que o Executivo, através da parceria existente com os operadores bancários, está cada vez mais preocupado com o bem-estar da população.“Estão criadas todas as condições para as associações de camponeses aqui nesta localidade trabalharem e, na próxima colheita, mostrarem o que esta terra vale em termos de potencialidades agrícolas.”

Aproveitar as potencialidades

O presidente da Associação Agro-pecuária Tchicano, Marcelo Augusto, agradeceu em nome dos seus associados e prometeu tudo fazer para honrar os compromissos assinados com o banco. “Vamos trabalhar para diversificar a cultura de hortícolas e de cereais, aproveitando as potencialidades que a terra oferece”, disse.Marcelo Augusto afirmou que os créditos que o Banco Sol vai disponibilizar na presente campanha agrícola a várias associações de camponeses, caso sejam aplicados só em programas de agricultura, vão diminuir a escassez de produtos no mercado local. Sublinhou a necessidade de o crédito bancário abranger outras associações fora do município sede.
Os camponeses contemplados estão mais animados a lavrar a terra e a alargar os espaços, para o aumento da produção, com o reforço dos meios agrícolas proporcionados pelo crédito de campanha criado pelo Executivo, acrescentou.
O envolvimento de um número considerável de camponeses, entre desmobilizados e respectivas famílias, bem como a distribuição de terrenos férteis para o cultivo permitiram aumentar os espaços de produção e perspectivar colheitas animadoras.
A comuna do Luxia é uma localidade que dista 38 quilómetros da cidade do Luena e tem mais de dois mil habitantes, que se dedicam na sua maioria à agricultura. A localidade tem fortes tradições no cultivo de hortícolas e cereais.
Além da agricultura, a região do Luxia tem beneficiado de outros projectos sociais, como a construção de escolas e postos médicos para a satisfação da população

Tempo

Multimédia