Reportagem

Dormir mal pode afectar a sua relação

“Quando dormimos pouco, o nosso corpo entra em modo de sobrevivência. As pequenas coisas do dia-a-dia, como lembrar-se das pequenas tarefas, manter conversas, dar atenção ao seu parceiro, tornam-se mais difíceis de cumprir”, analisa o neurologista W. Christopher Winter, no seu mais recente livro The Sleep Solution (A Solução Para O Sono).

Fotografia: DR


Uma relação alimenta-se de todas as pequenas coisas que fazem a diferença. Ora, se não consegue prestar atenção aos detalhes, se tudo o que quer é chegar a casa e dormir, a falta de sono está a interferir no tempo que tem para o parceiro.
Já parou para pensar que quando está sem dormir, está mais irritado e vulnerável? O seu parceiro conta-lhe uma história e só quer que chegue à conclusão. Um pequeno gesto provoca uma irritação maior do que o normal? Existe uma explicação.
“Quando dorme pouco, a amígdala do cérebro – responsável por ligar memórias a sentimentos – deixa de funcionar convenientemente”, diz o neurologista.
Em 2013, foi publicado um estudo no jornal Psychosomatic Medicine que corrobora esta ideia.
A pesquisa concluiu que a actividade da amígdala em pessoas com privação de sono levava a sintomas de depressão e stress.
Da próxima vez que estiver irritado com alguma coisa que o seu parceiro disse ou fez, pense duas vezes se não é uma reacção neurológica às poucas horas de sono da noite anterior. Pode evitar discussões desnecessárias.
Dormir mal pode levar a problemas de saúde graves.

Tempo

Multimédia