Sociedade

500 mil adultos vão ser alfabetizados este ano

O Ministério da Educação perspectiva alfabetizar, este ano lectivo, 500 mil adultos e jovens, no âmbito da generalização do I Ciclo de Ensino Secundário de Adultos, como forma de reduzir a taxa de analfabetismo no país a 18 por cento, até 2022, disse a ministra Ana Paula Elias, numa altura em que a actual taxa de alfabetização está cifrada em 77 por cento.

Cada alfabetizador tem direito a um subsídio mensal de dez mil kwanzas
Fotografia: Edições Novembro

Em entrevista à Angop, a governante afirmou que a intenção é eliminar as disparidades do género na educação e garantir a proporcionalidade no acesso a todos os níveis de educação e formação profissional para os mais vulneráveis, incluindo as pessoas com deficiência e crianças em situação de vulnerabilidade.
O projecto teve início em 2015 e permite às pessoas que, por razões diversas, não concluíram o I Ciclo de Ensino Secundário na idade certa, tenham o mínimo de conhecimentos.
Em 2019, foram criadas 302 turmas nas províncias de Luanda, Huambo e Malanje que permitiram a inserção de muitos jovens que concluíram o I Ciclo do Ensino Secundário, com habilidades para a frequência de cursos profissionais com equivalência, e darem sequência a formação em níveis subsequentes.
Para a concretização do projecto, o MED tem prevista a distribuição de 256 mil manuais e programas do ensino de adultos no presente ano lectivo.
Relativamente à dívida com os alfabetizadores, a ministra informou ter sido paga até ao ano 2016 e à medida que haja disponibilidade financeira, será feito o pagamento referente aos anos subsequentes.
Cada alfabetizador tem direito a um subsídio mensal de dez mil kwanzas.

Tempo

Multimédia