Sociedade

Adiada abertura do retorno de acesso

Roque Silva

A abertura do novo retorno rodoviário junto à entrada da Cidade do Sequele, na via ex-pressa Fidel Castro, estava prevista para segunda-feira, mas foi adiada “sine die”, embora a obra já esteja concluída.

Fotografia: DR

O Jornal de Angola soube ontem que, apesar de terem sido já removidas as máquinas usadas na construção do retorno, pela empresa chinesa CTCE, a abertura continua sem data.
Na segunda-feira, alguns órgãos de comunicação social estiveram presentes no local para constatar a abertura do retorno, o que não veio a acontecer, por razões não avançadas à imprensa.
O retorno rodoviário é uma oferta da construtora chinesa, na sequência do surgimento de reclamações de moradores da cidade do Sequele, devido à distância que percorrem, no sentido Cacuaco-Viana, para atingirem a entrada daquela urbanização.
O novo retorno foi aberto um pouco mais acima do anterior, encerrado por altura da reabilitação da avenida Fidel Castro, há dois anos, porque estava muito próximo da entrada para a cidade do Se-quele, e, por esta razão, causava, muitas vezes, embaraços ao tráfego rodoviário.

A abertura do novo retorno rodoviário junto à entrada da Cidade do Sequele, na via ex-pressa Fidel Castro, estava prevista para segunda-feira, mas foi adiada “sine die”, embora a obra já esteja concluída.
O Jornal de Angola soube ontem que, apesar de terem sido já removidas as máquinas usadas na construção do retorno, pela empresa chinesa CTCE, a abertura continua sem data.
Na segunda-feira, alguns órgãos de comunicação social estiveram presentes no local para constatar a abertura do retorno, o que não veio a acontecer, por razões não avançadas à imprensa.
O retorno rodoviário é uma oferta da construtora chinesa, na sequência do surgimento de reclamações de moradores da cidade do Sequele, devido à distância que percorrem, no sentido Cacuaco-Viana, para atingirem a entrada daquela urbanização.
O novo retorno foi aberto um pouco mais acima do anterior, encerrado por altura da reabilitação da avenida Fidel Castro, há dois anos, porque estava muito próximo da entrada para a cidade do Se-quele, e, por esta razão, causava, muitas vezes, embaraços ao tráfego rodoviário.

Tempo

Multimédia