Sociedade

Agentes da Polícia condenados a 18 anos

O Tribunal da Comarca do Namibe condenou, sexta-feira, dois agentes da Polícia a 18 anos e seis meses de prisão, cada um, por agressão e assassinato de Manuel Tanto Mutchita no dia 11 de Agosto de 2019, no centro prisional de Bentiaba.

Agentes da Polícia deverão ter maior respeito pelo cidadão
Fotografia: Edições Novembro

Durante a leitura da sentença, o juiz Januário Catengo condenou, igualmente, os dois agentes, António Garcia Paulino, de 54 anos, terceiro subchefe, e o agente de terceira classe Cristiniano Vihilo Cambambi Canga, de 28 anos, a indemnizar a família da vítima em um milhão e quinhentos mil kwanzas.
Também foram condenados ao pagamento do imposto de justiça de 150 mil kwanzas cada.

Joaquim Abílio, advogado de acusação, disse à imprensa que justiça foi feita.

Lucas Luís, advogado de defesa de António Garcia Paulino, disse não concordar com a decisão e vai recorrer. Os familiares da vítima alegam que o valor de 1,5 milhão de kwanzas a indemnizar à família sequer cobre as despesas de trasladação do corpo e funeral em Benguela.

Manuel Tanto foi encontrado morto na cela onde es-tava detido e as investigações indicaram que depois de ter sido agredido foi enforcado.

Tempo

Multimédia