Sociedade

Agentes da Polícia devem ser amigos dos cidadãos

Mário de Carvalho | Cuito

O governador da província do Bié, Pereira Alfredo, afirmou, ontem, na cidade do Cuito, que o Governo quer  polícias amigos dos cidadãos para que estes se sintam seguros.

Governador do Bié apela ao respeito pelo cidadão
Fotografia: Eduardo Pedro | EDIÇÕES NOVEMBRO

A afirmação de Pereira Alfredo foi feita diante de efectivos de vários órgãos do Ministério do Interior quando se deslocou ao comando municipal do Cuito da Polícia Nacional, onde constatou o estado de prontidão das forças, no âmbito das operações “Transparência” e “Resgate”, a primeira a decorrer em sete províncias e a segunda em todo o país.
O governador da província do Bié disse que o agente da Polícia Nacional deve abordar o cidadão com civismo e educação e só exercer a sua autoridade em caso de desobediência.
Pereira Alfredo reconheceu que, apesar de haver dificuldades em meios técnicos postos à disposição da Polícia, “é no meio das dificuldades que se encontra o triunfo”.
“Não temos que olhar aos meios. Somos capazes, por isso apenas precisamos de colocar a nossa inteligência e criatividade a funcionar de forma organizada, disciplinada e, acima de tudo, estar determinados”, disse o governador da província do Bié.
O governador afirmou que, se os polícias forem disciplinados, a população vai ser também disciplinada. Sobre as duas operações em curso, Pereira Alfredo declarou que, na província do Bié, as autoridades não vão permitir que os diamantes sejam explorados de forma ilegal.
A vandalização do património público foi também mencionada pelo governador da província do Bié, para quem a Polícia é chamada a exercer a sua autoridade.
“Não devemos permitir que os bens colocados à disposição da população sejam vandalizados e roubados”, salientou Pereira Alfredo, que disse  ser intolerável a venda de produtos em locais impróprios e a utilização de espaços de lazer para outros fins.

Tempo

Multimédia