Sociedade

Agredido motorista que denunciou Cláudia Simões

O motorista do autocarro que, no domingo, denunciou à Polícia a passageira Cláudia Simões, foi agredido, na noite de sexta-feira, em Massamá, no concelho de Sintra, confirmou fonte da PSP ao Expresso, após uma hesitação inicial sobre a identidade da pessoa. O motorista tem “ferimentos com gravidade”, resultado de uso da força física, sem recurso a armas.

Fotografia: DR

O homem foi encaminhado para uma unidade hospitalar e, segundo a PSP, está agora a ser preparada a “reacção policial” para encontrar o agressor ou agressores.
O relatório da ocorrência refere que o motorista foi agredido por desconhecidos depois de parar junto de um café, onde tinha ido comprar algo para comer, na Avenida 25 de Abril.
O motorista continua internado no Hospital de S. Francisco Xavier, em Lisboa. O resultado da primeira avaliação médica indica que foi diagnosticado o maxilar inferior partido, o nariz fracturado, hematoma nos olhos e cortes e hematomas na testa.
Cláudia Simões, de 42 anos, foi agredida pelo agente que a deteve junto à paragem de autocarros na Rua Elias Garcia, na Amadora, dentro do carro da Polícia que a transportou para a esquadra da Boba, em Casal de S. Brás, depois de um desentendimento com o motorista, supostamente porque a filha não transportava o passe.

Tempo

Multimédia