Sociedade

Angola com mais 130 infectados e três mortos devido à Covid-19

Mazarino da Cunha

Angola bateu ontem novo recorde de casos positivos da Covid-19, com o registo de 130 novas infecções. O número mais alto tinha sido atingido a 11 de Setembro, quando foram notificados 123 contágios em 24 horas.

Secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

Os dados foram ontem anunciados, em Luanda, pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, no habitual encontro com jornalistas sobre a evolução da pandemia da Covid-19 no país. Dos 130 novos casos, disse o secretário de Estado, seis foram notificados em Benguela, um no Cuanza-Norte, sete no Huambo, dois no Zaire e 114 na província de Luanda.

Os novos infectados têm idades entre um mês e 92 anos, sendo 102 do sexo masculino e 22 do sexo feminino. Na capital do país, os casos foram registados nos municípios de Belas, Kilamba Kiaxi, Viana, Cazenga, Talatona e nos distritos urbanos da Ingombota, Samba e Rangel.  Franco Mufinda informou, também, que nas últimas 24 horas foram registadas três mortes por Covid-19.

Trata-se de um indivíduo de 61 anos, outro de 64 e de uma cidadã de 61 anos, todos angolanos. De acordo com o secretário de Estado, foram ainda recuperados oito pacientes. Com estes dados, o país totaliza 3.569 casos confirmados, dos quais 139 óbitos, 1.332 recuperados e 2.098 activos. Deste número, um está em estado crítico a receber tratamento por ventilação mecânica invasiva, 17 em situação grave, 47 são considerados moderados, 60 com sintomas leves e 1.969 assintomáticos. 

O secretário de Estado para a Saúde Pública informou que nos centros de tratamento da Covid-19, a nível do país, estão internados 438 doentes. Em quarentena institucional estão 711 cidadãos e 4.937 sob investigação epidemiológica.  Nas últimas 24 horas, 38 pessoas, que estavam em quarentena institucional, tiveram alta, sendo 10 em Luanda, 14 em Benguela, quatro na Huíla, cinco no Huambo e igual número na província do Cuando Cubango.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou, nas últimas 24 horas, 91 chamadas, das quais duas denúncias de violação de cerca sanitária e 89 relacionadas a pedidos de informação sobre a Covid-19.

Em relação à actividade la-boratorial, Franco Mufinda informou que, nas últimas 24 horas, foram processadas 1.417 amostras, das quais 130 positivas. Desde o início da pandemia foram realizadas 67.347 amostras, das quais 3.569 foram positivas. De acordo com o secretário de Estado, o Gabinete Provincial da Saúde de Luan-da continua a realizar testes aos camionistas e a passageiros que vão às províncias de avião.

Tempo

Multimédia