Sociedade

Angola registou 51 novos contágios pela Covid-19 e dois novos mortos

Mazarino da Cunha

Angola registou nas últimas 24 horas, 51 casos da Covid-19, dois óbitos e a recuperação de 23 pacientes. Dos casos anunciados ontem, dois foram registados no Zaire, um em Cabinda, igual número no Cuanza-Norte e 47 na província de Luanda.

Secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.
Fotografia: Santos Pedro| Edições Novembro

De acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública, em Luanda os casos foram notificados nos municípios do Kilamba Kiaxi, Viana, Belas, Icolo e Bengo e nos distritos urbanos da Ingombota, Sambizanga e da Maianga.  

No habitual encontro com jornalistas, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM), sobre a evolução da pandemia da Covid-19 em Angola, Franco Mufinda esclareceu que os novos infectados têm idades entre 22 e 82 anos, sendo 31 do sexo masculino e 20 do sexo feminino.

Em relação às mortes, ocorreram na província de Luanda. Trata-se de dois cidadãos nacionais de 52 e 76 anos de idade.  

Com estes dados, o país tem 3.439 casos confirmados, dos quais 136 óbitos, 1.324 recuperados e 1.972 activos. Deste número, um está em estado crítico a receber tratamento por ventilação mecânica invasiva, 16 em situação grave, 44 são considerados moderados, 62 com sintomas leves e 1.856 assintomáticos. 

O secretário de Estado para a Saúde Pública informou que nos centros de tratamento da Covid-19, a nível do país, estão internados 431 doentes. Em quarentena institucional estão 725 cidadãos e 4.786 sob investigação epidemiológica.

Actividade laboratorial

Nas últimas 24 horas foram processadas 1.834 amostras, o maior número desde o início da pandemia no país, em Março.  Na globalidade foram processadas até ao momento 65.951 amostras, das quais 3.439 foram positivas.  Em relação a retomada dos voos domésticos, Franco Mufinda informou que foi criada, ontem, no Aeroporto 4 de Fevereiro, uma área permanente de rastreio térmico, testagem, aconselhamento psicológico pós-testagem e uma sala de espera para os passageiros.

De acordo com o secretário de Estado, os cidadãos que viajaram, ontem, para Cabinda foram os primeiros a serem testados, sendo dois obtiveram resultados reactivos com marcador IGG.  Além dos 105 cidadãos testados ontem, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, frisou Franco Mufinda, 525 motoristas fizeram o mesmo processo e 24 foram reactivos.

Nas últimas 24 horas, 23 pessoas que estavam em quarentena institucional tiveram alta, sendo 12 em Cabinda cinco no Moxico, três no Cunene e igual número na província do Cuando-Cubango. O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou, ontem, 95 chamadas, todas relacionadas a pedidos de informação sobre a pandemia da Covid-19.

Tempo

Multimédia