Sociedade

Ano lectivo 2019 arranca sem classe de iniciação

Augusto Panzo

O ano lectivo de 2019, no município de Cacuaco, arranca dentro de dias sem a classe de iniciação, devido à insuficiência de salas de aula que possam albergar o elevado número de alunos que se espera para este nível de ensino.

Fotografia: Edições Novembro

A informação foi avançada pelo director municipal da Educação de Cacuaco, Mateus Dala, durante um encontro realizado ontem, entre a administração municipal e os directores das diferentes escolas que funcionam na circunscrição.

O encontro, orientado pelo administrador municipal, Augusto José, serviu de antecâmara para a abertura do ano lectivo de 2019, cujo arranque está previsto para amanhã, dia 1 de Fevereiro. 

Augusto José esclareceu que o encontro serviu para reflectir sobre a educação, que considera como um dos sectores importantes para o desenvolvimento económico-social de qualquer sociedade. O responsável reconheceu que o ano lectivo de 2019 será de muitos desafios, em função do número de alunos matriculados nas classes de ba-se, desde a pré até à sétima classe, face a escassez de salas de aula.

Na classe inicial, foram matriculados 1.304 alunos, 4.789 na sexta classe e 6.979 na sétima, que se vão juntar ao número de alunos internos.

O responsável disse que o número de estudantes inscritos faz com que haja maior responsabilidade dos responsáveis do sector da Educação das várias escolas localizadas na circunscrição, razão pela qual espera-se destes maior comprometimento. 

“Espera-se dos responsáveis do sector uma maior responsabilidade no desempenho das suas tarefas”,  defendeu.


Tempo

Multimédia