Sociedade

Associação pede cuidado na divulgação de imagens

Miguel Ângelo | Huambo

O presidente da Associação dos Repórteres de Imagens de Angola (ARIA) apelou hoje, na cidade do Huambo, aos profissionais de fotojornalismo e actividades conexas a terem uma conduta responsável no uso de imagens, fotografia e audiovisual.

Presidente da Associação dos Repórteres de Imagens de Angola, José Cola
Fotografia: DR

Ao intervir na abertura de um seminário realizado na Biblioteca Provincial do Huambo, alusivo ao Dia Mundial da Fotografia assinalado segunda-feira, José Cola disse que nem tudo que se capta é para ser divulgado em respeito ao bom nome das pessoas ou dignidade de uma instituição.

“A imagem é na actividade do fotojornalismo, em todas as suas vertentes, uma ferramenta essencial pela acção do impacto que desempenha em atrair as pessoas. É preciso que os profissionais tenham sempre em mente este factor, agindo com ética e responsabilidade, porque nem tudo que captamos é para ser divulgado”, sustentou.

Para o presidente da associação, se não houver respeito pelas regras na utilização desta ferramenta estará colocada em causa a profissão. Acrescentou que, para isso, é fundamental que se faça uma descrição de que nem todos que trabalham com a imagem são profissionais do ramo, mas sim pessoas que lutam para sobreviver com essa actividade.

O secretário-geral da ARIA, o veterano fotógrafo Maurício Makemba, admitiu que não há actividade jornalística sem imagem, afirmando que este factor representa um activo acrescido na reportagem.

Argumentou que uma imagem pode catapultar e, ao mesmo tempo, destruir uma carreira se "agirmos sem ética e humildade na escolha das mesmas no momento de edição".

Maurício Makemba, actualmente na reforma, deu o seu testemunho de mais de 50 anos de experiência como fotógrafo, enumerando algumas peripécias em coberturas nacionais e internacionais em que, às vezes, tinha de dormir com rolos fotográficos nas cuecas para não serem roubados pelos agentes da segurança.

No seminário, em que estiveram presentes membros da ARIA, provenientes das províncias de Luanda, Namibe, Moxico, Huíla, Benguela, docentes e discentes, foram abordados temas como “A fotografia no empreendedorismo e fomento do emprego”, “Fotojornalismo” e "O poder da imagem no contexto actual”.



Tempo

Multimédia