Sociedade

Averiguação de processos de casas começa na próxima semana

Manuela Gomes

O processo de triagem de documentos dos candidatos apurados em sorteio, para habilitação às residências da Centralidade do Zango 5, começa na próxima semana, anunciou hoje , em Luanda, uma fonte do Ministério do Ordenamento do Território e Habitação.

Fotografia: DR

O procedimento, que será conduzido pela imobiliária Imogestin e coordenado pelo Ministério, teve o decurso de inscrições entre os dias 27 de Janeiro e 5 de Fevereiro. Inscreveram-se 157 mil e 431 candidatos, para serem apurados apenas 2.390, que vão preencher o mesmo número de residências disponíveis.

Em declarações ao Jornal de Angola a fonte disse que, à medida em que o sorteado for chamado, será feito um processo de filtragem. Caso não esteja habilitado, automaticamente o candidato é "afastado" do processo.

Perdem a candidatura, por exemplo, os inscritos que apresentem falhas na conformidade da declaração de serviço, com o salário discriminado, a caducidade do Bilhete de Identidade ou um falso número de Contribuinte.

"Muitos pensam que, pelo facto de já terem sido sorteados, nesta primeira fase, automaticamente estão habilitados a receber uma casa, o que não é bem assim. Haverá uma filtragem aos processos dos pretendentes", explicou.

Referiu que o grupo responsável pelo processo está a estudar uma solução, caso o candidato não reúna as condições necessárias. "Ainda não encontramos um denominador comum, se estes vão a um novo sorteio ou não. Estamos ainda por definir, mas a verdade é que temos que, obrigatoriamente, preencher o número de habitações disponíveis".

Confirmou, por outro lado, a abertura de um inquérito levado a cabo pelo Ministério do Ordenamento do Território e Habitação, sobre alegadas irregularidades no processo de distribuição das casas.

Notícias postas a circular nas redes sociais, na quarta-feira última, dão conta que o Ministério do Ordenamento do Território e Habitação abriu um inquérito para apurar a veracidade de denúncias públicas, sobre alegadas irregularidades no processo de distribuição das mais de 2.000 moradias na centralidade do Zango 5.

O responsável confirmou existirem rumores à volta do assunto, mas refere não passarem de comentários efémeros e dolosos. Assegurou que o processo de comercialização de mais de 2.000 residências, no Zango 5, vai continuar o seu percurso normal.

"Acreditamos que os fomentadores destes tipos de comentários são os candidatos que, infelizmente, não foram contemplados. A equipa de trabalho nada tem a ver com a não selecção de todos os que se inscreveram. As pessoas são livres de concordar ou não com o sistema. Acredito que, ainda que fosse outro sistema de sorteio, os mesmo comentários iam surgir", lamentou.

Segundo ele, todas as 2.390 habitações inicialmente disponíveis foram sorteadas. Dentro de 90 dias os candidatos apurados começam a receber as chaves dos seus apartamentos.

Tempo

Multimédia