Sociedade

Banco Económico oferece 150 bolsas de estudo

Um total de 150 bolsas de estudo para o ensino superior, mais 50 em relação ao ano académico 2018, será disponibilizado este ano pelo Banco Económico, anunciou, na terça-feira, num comunicado a instituição bancária.

Fotografia: Eduardo Pedro|Edições Novembro

O documento refere que se trata de uma acção incluída no âmbito da sua estratégia de responsabilidade social, de m   odo a reforçar o compromisso de apoio à área da Educação.
As bolsas têm como destino apoiar alunos carenciados no prosseguimento dos seus percursos académicos, uma iniciativa que visa ajudar a reduzir a taxa de abandono escolar, assegurar uma educação de qualidade aos estudantes e contribuir para a criação de quadros mais competentes e capacitados, em todo o país.
De acordo com a nota, o Programa Bolsas de Estudo da Educação conta, também, com o apadrinhamento do músico Anselmo Ralph, que deverá produzir um vídeo para incentivar os estudantes a aderirem a este programa e para contribuir para a sua divulgação, junto dos jovens angolanos.
O documento esclarece que as bolsas serão suportadas integralmente pelo Fundo de Solidariedade do Banco Económico e contemplam o pagamento das propinas e as despesas de formação dos alunos. O início da bolsa de estudo coincide com o mês do início das au-las e a propina será mensalmente atribuída, durante 10 meses no ano.
O tempo de atribuição da bolsa de estudo é igual à duração do curso a frequentar. O prazo para a apresentação de candidaturas decorre entre 28 de Janeiro e 8 de Fevereiro de 2019, lê-se na nota.
Os candidatos a bolseiros devem ter idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos e comprovarem que não dispõem de meios suficientes para custear os encargos correspondentes à sua frequência no ensino superior. Para além disso, devem ser candidatos, ou alunos de cursos universitários relacionados com áreas da banca, não podendo beneficiar de bolsas de estudo de outras instituições, nem deter grau académico.

Tempo

Multimédia