Sociedade

BFA apoia organizações filantrópicas nacionais

Mazarino da Cunha

Um programa para apoiar e reconhecer trabalhos de organizações filantrópicas nacionais sem fins lucrativos, que actuam nos sectores da Educação, Saúde e da promoção da inclusão social e financeira para crianças e jovens, foi apresentado segunda-feira, em Luanda, pelo Banco de Fomento Angola (BFA).

Os sectores da Educação e Saúde estão entre as prioridades
Fotografia: Edições Novembro |

Denominado “BFA Solidário”, o programa tem disponível cerca de 158 milhões de kwanzas para fomentar o desenvolvimento das organizações e dar visibilidade aos melhores projectos nestas áreas, com vista a mobilizar a sociedade nas suas causas que elevam a criatividade nas comunidades.
Para as organizações interessadas, as candidaturas estão abertas desde segunda-feira e terminam a 28 de Fevereiro e podem ser feitas através da página digital www.bfa.ao ou nos balcões do BFA.
A directora para a Área de Responsabilidade Social do BFA, Mariana Assis, disse que, para a categoria de Educação, vão concorrer as organizações nacionais que desenvolvem actividades que visam a melhoria do nível educacional e qualificações de menores nas comunidades desfavorecidas.
Para a Saúde, o programa “BFA Solidário” pretende apoiar as organizações capazes de desenvolver actividades em prol da melhoria das condições de saúde para menores em situação social carente.
A última categoria, “Inclusão Social”, é destinada às organizações que exercem actividades que promovam a qualificação, inserção social e financeira de adolescentes e jovens em situação social de risco.
Mariana Assis acentuou  que só podem candidatar-se ao programa organizações sem fins lucrativos, devidamente formalizadas e com actividades comprovadas, por um período mínimo de três anos, até à data de inscrição para aderir ao projecto.
A responsável disse que o montante máximo a atribuir para cada categoria é de 20 milhões de Kwanzas.

Tempo

Multimédia