Sociedade

Bispos e cardeais holandeses associados a abusos sexuais

A imprensa holandesa publicou um relatório que associa metade dos cardeais e bispos que serviram entre 1945 e 2010 a casos de abusos sexuais, o que faz com que haja mais um país envolvido no escândalo mundial de abusos e encobrimento.

Fotografia: DR

O diário NRC diz que 20 dos 39 bispos e cardeais em causa estão ligados a casos de abusos, afirmando que quatro cometeram abusos e outros 16 altos membros do clero transferiram para outras localidades padres que tinham sido acusados de abusos.
O relatório publicado na edição de fim-de-semana, foi baseado num documento da Igreja católica holandesa de 2011 sobre abusos, com testemunhos de vítimas feitos a uma comissão de inquérito e ao jornal. Numa reacção por escrito, a Igreja Católica holandesa afirmou que, nos casos confirmados de abusos, os “bispos não agiram com responsabilidade” quando transferiram os padres acusados. O líder de um grupo de holandeses vítimas de abuso do clero católico apelaram à Igreja que denuncie publicamente tudo o que sabe sobre estes casos se quer voltar a reconquistar a confiança das pessoas.
Este novo escândalo é o mais recente dos vários que têm abalado a Igreja Católica nos últimos tempos, o que já levou o Papa Francisco a garantir que vai tomar medidas para acabar com a “cultura de encobrimento” na Igreja.
O problema dos abusos sexuais cometidos no seio de uma religião organizada não se limita, contudo, à Igreja Católica. Dalai Lama, líder espiritual tibetano, reconheceu pela primeira vez que tinha conhecimento desde os anos 1990 de casos de abusos cometidos por monges budistas.


Tempo

Multimédia