Sociedade

“Bom Dia Angola” emitido em Malanje

André da Costa

A Televisão Pública de Angola vai emitir amanhã, data em que a cadeia televisiva comemora os seus 43 anos de existência, alguns principais serviços informativos a partir de outros pontos do país, como é o caso do “Bom Dia Angola, que será transmitido na província de Malanje.

Fotografia: DR

A informação foi avançada ontem ao Jornal de Angola pelo director de Informação daquela cadeia televisiva, Paulo Julião, a propósito de mais um aniversário da TPA. No dia de festa, salientou, além do “Bom Dia Angola”, o Jornal da Tarde será emitido na Lunda-Sul, onde também, em breve, é inaugurado as novas instalações do Centro de Produção.  
O magazine de informação social “Ecos & Factos” será transmitido na província de Cabinda, ao passo que Luanda fica somente com a emissão do principal serviço noticioso da TPA, o Telejornal, jornal das 22 horas e da meia noite.
Em relação aos novos programas lançados recentemente, como são os casos do “Sem Limite”,  na “Lente” e outros, Paulo Julião admitiu terem sido bem aceites pelos telespectadores.
Explicou que o programa na “Lente”, que vai ao ar quinzenalmente, tem abordado assuntos complexos que ocorrem na nossa socieda-de, e referiu que tem sido bem apreciado pela crítica, em função do retorno que te-mos recebido.
“Todos esforços estão a ser feitos para se prestar um melhor serviço, mas estamos abertos a críticas e sugestões no sentido de servirmos da melhor forma os telespectadores que nos acompanham todos os dias”, sustentou. 
Para o responsável, com a emissão destes e outros programas relacionados com a História do país e conteúdos musicais, a TPA tem procurado ir ao encontro daquilo que os cidadãos pretendem ver abordado na televisão.
Apesar de ainda não se atingir a excelência que se pretende, Paulo Julião reconheceu que,  paulatinamente, a TPA tem estado a crescer, se se tiver em conta os investimentos feitos como, por exemplo, a inauguração, recentemente, de um Centro de Produção na província do Namibe.
A inauguração do centro, segundo o responsável, permitiu ao Namibe ter uma programação autónoma, o mesmo irá acontecer com a província da Lunda-Sul, onde também foi instalado um novo centro.
Na mesma perspectiva, a direcção da TPA vai, igualmente, em breve, inaugurar um outro Centro de Produção na província do Cuanza-Norte. “Pretendemos com esta iniciativa cobrir o país todo e permitir que o sinal chegue em perfeitas condições. As províncias da Huíla, Benguela, Malanje, Cabinda e Huambo já dispõem de Centro de Produção. Agora, juntam-se à do Namibe e, poste-
riormente, à da Lunda-Sul e Cuanza-Norte”, disse.
Em algumas províncias,  já existiam centros de Produção que, na verdade, eram centros de correspondência que enviavam matérias, que posteriormente eram  emitidas a partir de Luanda.

Tempo

Multimédia