Sociedade

Suposto violador de paciente diz ser amante da vítima

O homem acusado de ter violado, no sábado, uma paciente no Hospital Geral de Luanda, garante que tudo não passou de um equívoco e que é amante dela há mais de um ano.

O homem acusado de ter violado, no sábado, uma paciente no Hospital Geral de Luanda, garante que tudo não passou de um equívoco e que é amante dela há mais de um ano.
O Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional apresentou, ontem, na Unidade Operativa de Luanda, o indivíduo, detido logo no local, que negou a acusação, frisando que esteve no hospital, "cerca das 18h30, para visitar a paciente", com quem, disse, mantém uma relação de um ano e dois meses".
"É tudo mentira, eu estava apenas a acariciar o peito dela no momento da despedida, depois da visita, uma das enfermeiras viu e foi chamar o polícia de serviço no local”, disse Samuel Maiala.
O detido acrescentou que foi uma prima da paciente que lhe indicou o quarto onde se encontrava a doente.
O porta-voz do comando provincial da corporação, primeiro superintendente chefe Jorge Bengui, declarou que os “exames legistas vão ditar a veracidade dos factos”.
"O depoimento da vítima e de testemunhas aponta que foi consumado um crime", adiantou.
Samuel Maiala é acusado de ter ludibriado a segurança do hospital para entrar na enfermaria.
A Polícia Nacional apresentou, também na Unidade Operativa de Luanda, outras seis pessoas acusadas de terem praticado crimes de homicídio voluntário e roubo qualificado de artigos diversos nos municípios da Ingombota e Viana, em Luanda.

Tempo

Multimédia