Sociedade

Centros de formação com novos docentes

Edivaldo Cristóvão


O Instituto
Nacional de Emprego e Formação Profissional vai abrir candidaturas para o ingresso de novos formadores em todo o país, disse ontem, em Luanda, o secretário de Estado para o Trabalho e Segurança Social, Manuel Moreira.

O INEFOP tem luz verde para recrutar novos formadores
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

De acordo com Manuel Moreira, existe uma luz verde da parte do Titular do Poder Executivo que autorizou a admissão de mais formadores ainda este ano.
Manuel Moreira adiantou que o processo a adoptar, para o recrutamento de novos professores para os diversos centros de formação profissionais, terá de ser feito de forma transparente, sem nepotismo e amiguismo, absorvendo  os mais competentes.
O governante falava durante o Conselho Consultivo do Inefop realizado ontem no Centro Integrado de Formação Tecnológica do Rangel (Cinfotec), onde foram definidas estratégias para o enquadramento da nova lei de base, revisão de carreiras e o apetrechamento dos centros de formação. O encontro contou com a participação dos chefes dos serviços provinciais.
O dirigente salientou que neste momento a área da administração pública está a trabalhar para a revisão de carreiras dos formadores para poder ajustá-la à realidade.
“Estamos a trabalhar na revisão da lei do sistema, porque foi elaborada num período diferente do actual, para permitir alinhamento com a estrutura organizacional do Inefop, adequá-la aos serviços de municipalização, para que cheguem às zonas onde haja empresas e indústrias”, disse.
Manuel Moreira disse que o apetrechamento dos centros de formação do Inefop é uma das grandes preocupações do MAPTSS, desde as unidades fixas até as móveis, porque estão degradadas.
“O Centro de Formação do Cazenga é o que mais precisa de intervenção, um trabalho profundo do ponto de vista de construção, instalação de equipamentos e das tecnologias de informação, apenas precisamos de recursos financeiros”, apontou.
O dirigente enfatizou que o Inefop tem a missão de tomar todas as medidas para combater o desemprego, por meio da formação profissional, argumentando que a instituição precisa de normalizar o funcionamento dos centros e analisar as estratégias para solucionar os problemas.
No conselho consultivo, foram abordados assuntos relacionados com a importância do planeamento no financiamento das organizações, fez-se apresentação e aprovação de um diagnóstico por província, informações sobre a formação profissional, emprego, recursos humanos, finanças e infra-estruturas.

Tempo

Multimédia