Sociedade

Cidadãos advertidos para evitar reacção

O comando provincial de Luanda da Polícia Nacional recomendou aos cidadãos para não reagirem quando forem abordados por agentes da Polícia, devendo render-se nos casos de detenção.

Os agentes da Polícia Nacional estão sempre em prontidão
Fotografia: M. Machangongo | Edições Novembro

O director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do comando provincial de Luanda da Polícia Nacional, intendente-chefe Mateus Rodrigues, declarou que, nalguns casos, as reacções, com arma de fogo por parte de presumíveis criminosos, têm obrigado a que agentes da corporação respondam, resultando assim em confronto. O também director do Gabinete de Comunicação Institucional da delegação provincial de Luanda do Ministério do Interior reconheceu que, no âmbito do policiamento de proximidade, ainda há acções que devem ser feitas, de modo a permitir que a população tenha próximo de si um local para reportar qualquer movimentação suspeita.
O intendente-chefe Mateus Rodrigues aplaudiu a colaboração da população que tem denunciado à Polícia Nacional alguns casos, resultando na detenção de indivíduos que tiravam sossego à população.
Desde Janeiro, pelo menos 10 presumíveis marginais morreram em confrontos com patrulhas da Polícia Nacional, depois de reagirem com disparos de arma de fogo à abordagem policial, informou Mateus Rodrigues.
O oficial da Polícia  Nacional aproveitou a ocasião para alertar as pessoas para não reagirem se forem assaltadas,  em qualquer zona de Luanda.

Tempo

Multimédia