Sociedade

Comboio faz viagem turística para Angola

Cerca de 50 turistas de várias nacionalidades seguem a bordo do primeiro comboio de luxo do operador turístico sul-africano “Rovos Rail”, que partiu de Dar Es Salaam, na Tanzânia, dia 14 de Julho, com destino a Angola, no âmbito de um safari de comboio transafricano denominado “Os dois oceanos”, apurou ontem a Angop.

Para a viagem, os turistas gastaram, cada um, 20 mil dólares ou 25 mil para duas pessoas
Fotografia: DR

Com dez carruagens luxuosas apinhadas de turistas sul-africanos, norte-americanos, ingleses, suíços, holandeses, australianos e neozelandeses, o comboio vai entrar pela Zâmbia e atravessar a República Democrática do Congo, antes de chegar ao Luau (Moxico), na fronteira de Angola, no dia 26 deste mês.
Em declarações ontem à Angop, Rebeca Barreiros, coordenadora do escritório da Agência Benguela Turismo/Alive Travel, no Lobito, adiantou que os turistas embarcaram em Dar Es Salaam, acompanhados por mais 35 pessoas do staff da Rovos Rail, a principal companhia de caminho-de-ferro de luxo em África.
Depois, a locomotiva exclusiva para turistas segue do Luau, no Moxico, com destino ao Lobito, na província de Benguela, percorrendo 1334 quilómetros na linha do Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB).
Contudo, a técnica de turismo diz estarem previstas paragens ao longo da viagem, nomeadamente nas estações de passageiros do CFB no Luena (Moxico), e na do Cuito (Bié), para os turistas pernoitarem no comboio, tal é o luxo inigualável que oferece cada uma das carruagens.
Segundo a interlocutora, a chegada à cidade do Lobito prevê-se para 30 de Julho e os turistas passam apenas uma noite no Hotel Terminus, de quatro estrelas, e posteriormente seguem viagem para Luanda, para conhecer a capital angolana.
Rebeca Barreiros acrescentou que os turistas estrangeiros ainda visitam alguns locais turísticos como o barco Zaire, na Restinga, a Sé Catedral, a Paróquia Nossa Senhora do Pópulo e a Praia Morena, do Lobito a Benguela, incluindo a Catumbela.
Entretanto, na viagem de regresso a Dar Es Salaam, a 2 de Agosto, o mesmo comboio levará um outro grupo de 55 turistas que chega a Angola, através do Aeroporto Internacional “4 de Fevereiro”, em Luanda, e que irá ao Lobito dia 30 ou 31 de Julho para embarcar rumo à Tanzânia.
Por ser a primeira vez que este comboio turístico faz o trajecto do Oceano Índico ao Atlântico, ligando quatro países - Tanzânia, Zâmbia, RDC e Angola, o programa desta viagem experimental foi baptizado por “Os dois oceanos”, como explica a técnica de turismo, optimista no sucesso desta “aventura”.
De acordo com Rebeca Barreiros, é um comboio com “glamour e requinte”, como que de um hotel de cinco estrelas se tratasse, daí ser considerado um ícone do turismo em África.
“Nas várias paragens que vamos fazendo ao longo da linha do Caminho-de-Ferro de Benguela, os turistas pernoitam dentro do comboio e no dia seguinte seguem viagem”, acentuou.
“É algo realmente diferente. Nunca visto em Angola. Podemos dizer que é um produto exclusivo dos sul-africanos”, exprimiu, sugerindo que seria uma mais-valia que, no futuro, Angola também explorasse um comboio turístico como este.
Com a chegada do comboio turístico, Rebeca Barreiros não tem dúvidas de que o turismo interno em Angola sai a ganhar, pois será bastante grande o nível de visibilidade internacional, o que, ressaltou, exigirá das autoridades e dos operadores privados mais trabalho na melhoria da imagem do sector.

Caminho-de-Ferro de Benguela está preparado

Abordado a este propósito, o presidente do Conselho de Administração do CFB, Luís Teixeira, garante que a empresa está a preparar-se afincadamente para que esta viagem de comboio só para turistas seja um sucesso.
“Para nós constitui orgulho. Em segundo lugar, dá-nos mais perspectivas, nomeadamente para o sector do turismo”, referiu Luís Teixeira, considerando que esta iniciativa do operador turístico sul-africano também contribui para o engrandecimento do nome do CFB.
São 13 dias que o comboio turístico sul-africano vai explorar as linhas costeiras de África, partindo da Tanzânia, atravessando a Zâmbia e RDC, antes de entrar em Angola. No total, são 18 dias até chegar ao Lobito, seu destino final.
Para a viagem, os turistas gastaram, cada um, 20 mil dólares norte-americanos, ou USD 25 mil para duas pessoas.

 

Tempo

Multimédia