Sociedade

Comunidade académica da Lunda-Sul recebe livro

“Serpentes em Angola-uma visão toxicológica e clínica dos envenenamentos” de autoria da decana da Faculdade de Medicina da Universidade Katiavala Buila, Paula de Oliveira, está já ao dispor da comunidade académica e profissionais de Saúde da Lunda-Sul.

A académica exibe a capa do livro “Serpentes em Angola”
Fotografia: Jaimagens | Fotógrafo

Na obra, a autora descreve as serpentes encontradas em Angola, a sua distribuição, a bioquímica e a farmacologia dos venenos, classificação de padrões clínicos de envenenamento, bem como a apresentação clínica do envenenamento por serpentes, atendimento hospitalar e soros antiofídicos. 
A autora disse que o livro é fruto de uma junção de trabalho de campo realizado nas províncias de Malanje, Huíla, Benguela e Cuanza-Sul e vária bibliografia relacionada com a questão.
Paula de Oliveira adiantou que a obra é um contributo para problemática das mordeduras de cobras, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como sendo a mais negligenciada das doenças tropicais desleixadas.
Paula de Oliveira apontou o vazio nesta área, concretamente, no que se refere à conduta clínica e ao currículo de medicina para o atendimento dos doentes vítimas de mordeduras de serpentes que acorrem às unidades sanitárias.
A directora do Hospital-Geral da Lunda-Sul, Hortência Miguel, elogiou a obra, considerando-a uma boa ferramenta para os profissionais da Saúde e o público em geral.
A obra foi já lançada, durante este ano nas províncias de Luanda, Benguela, Huíla, Namibe, Huambo, Lunda-Norte e Malanje.
Paula de Oliveira é coordenadora da pesquisa para a produção de soros contra os venenos de serpentes do Centro de Investigação e Informação de Medicamentos e Toxicologia da Faculdade de Medicina de Malanje.

Tempo

Multimédia