Sociedade

Conservatória do Registo Civil do Sumbe retoma serviços públicos

Depois da intervenção de uma equipa técnica do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos e da consultora DGM Sistemas, a Conservatória do Registo Civil do Sumbe voltou a funcionar normalmente, desde terça-feira.

Serviços dos Registos e Notariado volta à normalidade na capital do Cuanza-Sul
Fotografia: DR

De acordo com um comunicado de imprensa da DGM, tratava-se de uma anomalia técnica ultrapassada fruto da rápida intervenção da DGM Sistemas, que assinou, recentemente, um acordo de parceria com o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos para prestação de serviços de consultoria.

A parceria entre as instituições tem como objectivo garantir a continuidade e melhoria dos Serviços dos Registos e Notariado, e o reforço dos trabalhos que tem desenvolvido com o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, ao longo dos últimos 12 anos, bem como a sua actuação em território angolano.
A DGM Sistemas actua há 15 anos na implementação de projectos e programas nas áreas tecnológica, de gestão, integração e desenvolvimento de soluções para atendimento as instituições governamentais nas áreas da Identificação Civil (identificação biométrica, emissão de bilhetes de identidade, registos civis e passaportes), Segurança Social (desenvolvimento de Sistemas Operacionais, Concepção e implementação das Estruturas e Modelos de Gestão Organizacional, e Estudos Actuarias) e Saúde, (Desenvolvimento e Implementação dos Sistemas de Gestão e Controle Organizacional).

Tempo

Multimédia