Sociedade

Contágios por ébola subiram 41,2 por cento

Mais de 300 pessoas foram contagiadas pelo vírus ébola na República Democrática do Congo (RDC) entre 15 de Outubro e 5 de Novembro, um aumento de 41,2 por cento, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a epidemia.

Fotografia: DR

Os dados da OMS reportados a 5 de Novembro indicam a existência de 305 pessoas sinalizadas nas províncias de Kivu Norte e Ituri desde 1 de Agosto último, embora 35 casos não estejam ainda confirmados.
O registo da passada segunda-feira é superior em 41,6 por cento ao número de casos em 15 de Outubro - 216. Em 28 deste mesmo mês, 13 dias depois, os casos de contaminação com o vírus ébola detectados subiram para 274.
Com uma tendência de crescimento menos acentuada está o número de mortos provocados pelo ébola, actualizado para 189 na segunda-
feira passada.
Em 28 de Novembro de 2017 registavam-se 174 mortos desde que foi declarada a epidemia, em 1 de Agosto do ano passado, e que atinge principalmente as províncias de Kivu Norte e Ituri, as mais populosas da RDC.
As mortes registadas por contágio pelo vírus ébola são mais expressivas nas faixas etárias dos 25 aos 44 anos nos homens e dos 15 aos 24 nas mulheres.
A epidemia de ébola foi detectada primeiro em Mangina, nas províncias de Kivu Norte e Ituri, tendo-se alastrado até perto da fronteira com o Uganda, em Beni, região do grupo armado ADF, que multiplicou os ataques contra civis, o que complicou a resposta sanitária.
O Uganda iniciou já a vacinação dos funcionários na fronteira com a RDC, onde se regista um trânsito contínuo entre os dois países.
Nos últimos meses, a ONU tem se manifestado preocupada com o risco de propagação da epidemia ao Burundi, Uganda, Rwanda e Sudão do Sul e, na semana passada, uma resolução do Conselho de Segurança instou estes países africanos a reforçarem as capacidades operacionais para lutar contra a doença, em total cooperação com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Tempo

Multimédia