Sociedade

Correspondente da Ecclésia diz-se ameaçado de morte

O jornalista António Domingos, correspondente da Rádio Ecclésia no Cuanza-Norte, queixa-se de estar a ser ameaçado de morte, por elementos “bem identificados”.

Fotografia: DR

 “Tenho estado submetido a tais actos praticamente desde 2010. Senti isso durante o tempo do então governador Henrique Júnior. Cessou quando cá esteve o governador José Maria, mas, desta vez, há pessoas que, se calhar sem o conhecimento do governador Adriano Mendes de Carvalho, proferem as ameaças contra a minha pessoa”, disse, sublinhando que já fez participação ao Serviço de Investigação Criminal.
António Domingos confirmou, igualmente, que é recebido hoje, às 9h00, pelo governador da província, Adriano Mendes de Carvalho, para abordar a questão sobre as alegadas ameaças de que é alvo devido à sua actividade jornalística.
“O governador telefonou para mim. Expliquei que tenho evidências claras das ameaças, as pessoas estão identificadas, são do círculo político e sociedade civil. Muitos deles são marimbondos locais e é sobre os mesmos e tudo que fazem contra a minha pessoa que vou expor no encontro”, acrescentou.

Tempo

Multimédia