Sociedade

Covid-19: Angola notifica mais uma morte, 64 novos casos e 27 recuperados

Edivaldo Cristóvão e Mazarino da Cunha

As autoridades sanitárias notificaram ontem, mais uma morte por Covid-19, 64 casos positivos e 27 recuperados, perfazendo um total cumulativo de 1.344 casos, 59 óbitos e 503 recuperados.

Directora nacional de Saúde Pública, Helga Freitas
Fotografia: DR

De acordo com a directora Nacional de Saúde Pública, Helga Freitas, que apresentava o ponto de situação diário da Covid-19, dos 64 infectados, 58 foram detectados em Luanda, quatro no Zaire, Cunene e Bié com cada um caso.

Helga Freitas precisou que os casos positivos têm idades compreendidas entre os três e 78 anos de idade, dos quais 53 são homens e 23 mulheres. Informou que dos 782 casos activos no país, qua-tro estão em estado crítico e recebem tratamento com ventilação mecânica invasiva, o que corresponde a 0,5 por cento. 

Sublinhou que 18 estão em estado grave e 760 são assintomáticos, representando 97,2 por cento dos casos notificados. Helga Freitas apelou aos cidadãos para continuarem a observar as medidas de prevenção contra a Covid-19, usando a máscara em locais públicos, lavando as mãos com frequência ou desinfectá-las com álcool em gel.

Aconselhou, também, a população a evitar a permanência em mercados, paragens de táxi e restaurantes, e a não violação da cerca sanitária. Luanda, o epicentro da pandemia no país, tem 771 casos activos, 487 recuperados e 57 óbitos, Cuanza-Norte continua com 18 infecções, um óbito e 14 recuperados, ao que se seguem Zaire (nove infectados), Cabinda (7), Bengo (3), Cuanza-Sul (3), Bié (2), Cunene (2), Uíge (2), Lunda-Norte (1) e Moxico (1). 

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu ontem 56 chamadas, das quais cinco por violação da cerca sanitária e 51 relacionadas com pedidos de informação sobre a Covid-19.  Helga Freitas informou que nas últimas 24 horas foram realizados em todo o país 218 testes rápidos serológicos, sendo 78 reactivos. Na globalidade, foram efectuados até ontem 39.293 testes rápidos, dos quais 2.383 reactivos.

Relativamente à quarentena institucional, 72 pessoas receberam alta, sendo 40 em Luanda, 16 na Lunda-Norte, 14 em Malanje, três no Bié, duas em Benguela e uma na Huíla e Moxico.

Tempo

Multimédia