Sociedade

Covid-19: Angola tem registo diário de 22 infecções e uma morte

Edivaldo Cristóvão e Mazarino da Cunha

Um estudo apresentado ontem, em Luanda, pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, indica que Angola tem um registo diário de 22 casos positivos e uma morte por Covid-19.

Fotografia: Agostinho Narciso | Edições Novembro

No habitual encontro com a imprensa para a actualização da situação epidemiológica no país, Franco Mufinda lembrou que Angola registou as duas primeiras infecções por Covid-19 em 21 de Março, precisamente há seis meses. “Estes dados são preocupantes, porque a doença mata, não escolhe condição social e idade. A pior situação é quando temos outras enfermidades que podem acelerar a morte, como doenças respiratórias, oncológicas e outras associadas” , referiu.

O secretário de Estado re-forçou que as pessoas devem continuar a lavar as mãos com frequência ou desinfectá-las com álcool em gel, sem ignorar o uso da máscara em locais públicos e evitar permanecer em aglomerados. Franco Mufinda anunciou que teve início, ontem, o processo de testagem massiva, à base de Biologia Molecular, nas instituições públicas.

O processo arrancou no Ministério da Administração Pú-blica, Trabalho e Segurança Social, tendo sido colhidas 1.709 amostras. A testagem naquela instituição termina hoje com a recolha de mais 1.546 amostras. Os resultados serão divulgados depois de 72 horas.

Situação epidemiológica

Franco Mufinda anunciou que Angola registou nas últimas 24 horas mais 126 casos positivos da Covid-19, sendo quatro em Benguela e um nas províncias da Huíla, Zaire, Cuanza-Norte e Cabinda. Em Luanda foram identificadas 118 infecções, concretamente nos municípios de Belas, Talatona, Cazenga, Kilamba Kiaxi e nos distritos da Ingombota e Maianga.

Os pacientes têm idades compreendidas entre 11 e 80 anos, sendo que 78 são do sexo masculino e 48 do sexo feminino. O secretário de Estado informou que um homem de 62 anos e uma mulher de 67 anos, ambos de nacionalidade angolana, faleceram em consequência da Covid-19. Um dos óbitos ocorreu no município do Lubango, província da Huíla, e outro em Luanda.

De acordo com o secretário de Estado, quatro pacientes foram recuperados ontem. Na globalidade, o país tem 4.117 casos confirmados, dos quais 154 óbitos, 1.449 recuperados e 2.514 activos. Deste número, oito estão em estado crítico a receber tratamento por ventilação mecânica invasiva, 18 em situação grave, 53 são considerados moderados, 61 têm sintomas leves e 2.364 são assintomáticos.

O secretário de Estado in-formou que nos centros de tratamento da Covid-19, a nível do país, estão interna-dos 431 pacientes e 5.430 pessoas estão sob investigação epidemiológica.  De acordo com o governante, o Laboratório de Biologia Molecular processou, nas últimas 24 horas, 1.298 amostras, das quais 126 positivas. Desde o início da pandemia foram processadas 75.935 amostras, sendo 4.117 positivas e as restantes negativas.

Ainda ontem, 24 pessoas que estavam em quarentena institucional tiveram alta, sendo 15 em Luanda, sete no Bié e duas na província do Cunene. O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou 90 chamadas, todas relacionadas a pedidos de informação sobre a pandemia da Covid-19.

Tempo

Multimédia