Sociedade

Covid-19: Cuando Cubango regista morte do primeiro e único caso positivo

Alberto Pegado e Xavier António

A província do Cuando Cubango registou, ontem, o primeiro caso positivo, importado do Huambo, que resultou em morte. Das 18 regiões do país, Namibe é única, até à data, sem nenhuma infecção da Covid-19. A informação foi avançada, em Luanda, pelo secretário de Estado para a Saúde Pública.

Secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.
Fotografia: DR

Franco Mufinda informou que, nas últimas 24 horas, foram notificados 112 novos casos positivos, destes 94 são da província de Luanda, 11 da Huíla, três do Huambo, igual número em Benguela e um no Cuando Cubango. As idades dos infectados variam entre um e 83 anos, sendo que 61 são homens e 51 mulheres. 

Na habitual sessão de actualização de dados sob a evolução da pandemia em Angola, o governante disse que houve o registo de três mortes por Covid-19 , todos do sexo masculino, idades entre 48 e 72 anos. Esclareceu que dos óbitos, um da província de Luanda, igual número no Bengo e Cuando Cubango, perfazendo um total de162 vítimas mortais.

Ainda ontem, prosseguiu, foram recuperados 30 pacientes, elevando para 1.503 o número de pessoas livres da doença. Indicou que dos 2.810 casos activos, 18 encontram-se em estado crítico e igual número de graves, 81 moderados, 84 leves e 2.612 assintomáticos. A nível nacional, estão em seguimento clínico, nas unidades sanitárias, 453 doentes.

Ontem foram processadas 2.382 amostras, sendo o maior número já alcançado desde o início da pandemia, em Março último. Destes 112 foram positivas, o que representa o cumulativo para 81.669 amostras.  Quanto à quarentena institucional, o secretário de Estado avançou que foram dadas 79 altas, das quais 55 no Cunene, 12 em Luanda, 11 em Cabinda e uma em Malange. A quarentena controla 682 pessoas e 5.788 estão a ser vigiadas epidemiologicamente.

Franco Mufinda deu a conhecer que a Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-social assistiu 278 pessoas, sendo 179 utentes, 99 técnicos de saúde e 94 famílias dos utentes. As duas linhas, no caso 145 e 146, que estão disponíveis para o apoio psicológico atenderam 38 pessoas.  O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 120 chamadas, todas foram pedidos de informação sobre a Covid-19.

Ontem, as autoridades sanitárias procederam , também, a colheita de amostras de cerca de 700 amostras por biologia molecular aos efectivos do Serviço de Investigação Criminal (SIC), afectos à Polícia Nacional, na província de Luanda.  Amanhã, a partir das 8 horas dar-se-á início à testagem do corpo docente e não só do ensino Superior, no Campus Universitário da Universidade Agostinho Neto (UAN), no Camama, em Luanda.

Tempo

Multimédia