Sociedade

Covid-19: Educação forma quadros sobre biossegurança

Pelo menos 30 quadros do sector da Educação, entre professores, supervisores, inspectores, coordenadores das Zonas de Influência Pedagógica e funcionários administrativos, estão a ser formados pelo Gabinete Provincial da Educação da Huíla em matérias de biossegurança e integração de tecnologias nas salas de aula.

Fotografia: DR


A formação, que iniciou quarta-feira, no Lubango, decorre durante dois dias e vai funcionar como uma acção replicadora, em que os formandos vão ter a missão de disseminar os conhecimentos nos seus municípios, principalmente nas escolas.
A informação foi avançada pelo porta-voz do Gabinete Provincial da Educação na Huíla, Benício Puna, declarando que a acção formativa surge no âmbito da formação de professores, tendo em conta a situação da Covid-19, com o intuito de deixar os quadros melhor informados sobre as medidas de prevenção da doença, uma vez que faltam poucos dias para o reinício das aulas (cinco de Outubro deste ano).

Observou que após a formação, esses formandos terão de capacitar outros agentes nas localidades onde residem e estes, por sua vez, vão estar a formar a nível das escolas, para que os professores tenham a oportunidade de saber mais de como lidar com a situação da Covid-19 e accionar os mecanismos de prevenção.

Referiu que a formação está a tocar aspectos ligados às medidas de biossegurança e integração tecnológica. "Com essa acção estaremos a corresponder com um conjunto de pressupostos que são achados convenientes pelo ministério de tutela, que também constituem preocupação do Governo local e do gabinete”, considerou.
No presente ano lectivo, o Gabinete da Educação na Huíla tem controlado 811.932 alunos em 1.913 escolas. O sector conta com 18.678 professores.

Tempo

Multimédia