Sociedade

Covid-19: Huambo contabiliza 38 casos positivos da pandemia

Marcelino Wambo | Huambo

A província do Huambo contabiliza 38 casos positivos de Covid-19, depois de mais três pessoas terem sido infectadas com a doença, na última quinta-feira, disse, ontem, o director do Gabinete Provincial da Saúde, Lucas Nhamba.

Fotografia: DR

Os últimos três casos positivos da pandemia, com idades compreendidas entre 14 e 34 anos, são assintomáticos e foram registados nos bairros São Tarcísio, Capango e Casseque, arredores da cidade do Huambo. 

Lucas Nhamba, que é igualmente porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial de Prevenção e Combate à Covid-19, frisou que os centros de tratamento vão passar a receber apenas doentes sintomáticos e os assintomáticos vão permanecer em casa, depois de verificadas as condições necessárias e exigidas para o confinamento domiciliar.

“O doente assintomático da Covid-19 permanecerá em tratamento domiciliar se não tiver membros da família em situação de risco, como crianças, idosos e portadores de patologias crónicas”, explicou, acrescentando que a província controla quatro pessoas em tratamento domiciliar, com o apoio de psicólogos e equipas de vigilância epidemiológica.

O director do Gabinete Provincial da Saúde garantiu que das três pessoas infectadas na última quinta-feira, dois se encontravam internados numa das unidades sanitárias da província, tendo sido encaminhados para o Centro de Tratamento da Covid-19 do CFB, enquanto um adolescente em tratamento em casa.

Um total de mil amostras foi enviado ao laboratório regional de virologia molecular de Benguela para o devido processamento, tendo acrescentado que o Governo da província do Huambo criou mecanismo para atender os casos positivos da pandemia da Covid-19. O Centro de Tratamento dos Caminhos de Ferro de Benguela tem capacidade instalada para 50 camas e no município do Ecunha estão disponíveis 150 camas.

As antigas, instalações do CLOD - Centro Logístico e de Distribuição, no município da Caála, terão capacidade para 500 pessoas, estando, nesta primeira fase, prontos a usar 100 leitos para acolher.

Tempo

Multimédia