Sociedade

Covid-19: Mais 13 pessoas infectadas, um óbito e 10 recuperados nas últimas 24 horas

Alberto Pegado e Xavier António

Angola registou mais 13 casos positivos da Covid-19, um óbito e recuperou dez doentes nas últimas 24 horas, anunciou ontem, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Assim, a pandemia da Covid-19 já fez 18 vítimas mortais em Angola, com anúncio, ontem, de mais um óbito. Dos 13 novos casos positivos, nove são sem vínculo epidemiológico. Os casos positivos foram detectados no distrito da Maianga, municípios de Belas e Kilamba-Kiaxi. Dos 13, três são de transmissão local, contactos dos casos existentes, enquanto um é importado da Rússia.

Franco Mufinda, que intervinha na sessão de actualização de dados da Covid-19, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, informou, ainda, que dos pacientes que testaram positivo, seis são mulheres e os restantes homens, com idade entre os 10 e 70 anos. De acordo com o governante, a vítima mortal é libanesa, de 22 anos, e padecia de outros problemas de base.

Explicou que a malograda foi atendida na Clínica Sagrada Esperança, da Endiama, em Luanda, há mais de uma semana. “A vítima esteve entubada e ventilada, mas, infelizmente, ontem o seu quadro clínico agravou-se, culminando com o óbito", detalhou o secretário de Estado.  

Com anúncio de novos casos, disse o governante, o país tem um acumulado de 58 casos sem vínculo epidemiológico, daí ter apelado à população para mudança de postura e o cumprimento das medidas de prevenção, que consiste no uso da máscara, distanciamento físico, lavagem das mãos e manter-se em casa.  O secretário de Estado alertou para o perigo do novo coronavírus, considerando ser um inimigo invisível e que mata.

Três centenas de infecções

No total, Angola tem registo de 328 casos confirmados, dos quais 18 óbitos, 107 recuperados e 203 doentes activos(seis requerem cuidados especiais), nos centros de tratamento da Covid-19.

Em relação aos casos de transmissão local, houve uma subida de 232 infecções. Os laboratórios processaram, até ao momento, 27.338 amostras, sendo 328 positivas e 21.385 negativas e as restantes estão em processamento. Franco Mufinda disse que, nas últimas 24 horas, foram processados 643 amostras, das quais 13 deram positivas.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 102 chamadas, duas denúncias de violação da cerca sanitária, 94 pedidos de informação e seis participações de casos suspeitos da Covid-19. Nesta altura, precisou, 1.402 pessoas encontram-se em quarentena institucional.  

Ainda ontem, 16 pessoas receberam altas, sete no Uíge, três no Moxico, duas no Huambo, enquanto Luanda, Zaire, Lunda-Norte e Malanje com uma cada. Informou que há 515 casos suspeitos investigados pelas autoridades sanitárias e 2.270 contactos sob vigilância.

Medidas de prevenção

A província de Malanje elegeu os mercados municipais para acções de sensibilização aos vendedores sobre as medidas de prevenção da doença. No Huambo, realizou-se um encontro de capacitação sobre a Covid-19 e materiais de biossegurança, no município com o mesmo nome.

Já no Uíge, foi realizada uma visita de constatação da Comissão Multissectorial, no município de Ambuila. No Moxico, o dia esteve reservado a palestras de sensibilização sobre as medidas de prevenção da pandemia, na comunidade de Lumege Chitula e no bairro Satchifunga.

Na Lunda-Sul, efectuou-se a pulverização, além de ter acolhido uma palestra de sensibilização sobre a doença, nos municípios de Cacolo, Saurimo e Dala. No Zaire, houve uma acção de sensibilização aos munícipes dos bairros da Terra Nova, Álvaro Buta e do Cuimba.

Tempo

Multimédia