Sociedade

Covid-19: Ministério do Interior alerta para uso responsável do terminal de emergência 111

Mais de 90% das chamadas registadas nas últimas 24 horas pelo Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) , pela linha de emergência 111, foram inválidas, alertaram hoje as autoridades, pedindo responsabilidade aos cidadãos para evitar "colapso do sistema".

Chefe de gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério do Interior, Waldemar José.
Fotografia: DR

A linha 111, gerida por técnicos do CISP, é a disponível no país para distintas situações de emergência e segurança pública, mas também para denúncias de casos suspeitos e/ou confirmados da Covid-19.

Numa intervenção divulgada hoje pelas redes sociais, cita a Lusa, o chefe de gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério do Interior , Waldemar José, pediu ajuda dos órgãos de comunicação para sensibilização da população no uso correto do terminal. Segundo o responsável, nas últimas 24 horas o CISP recebeu mais de 16.600 chamadas, das quais 15.355 inválidas "pois foram somente para questionar se o serviço estava funcional para emergências do coronavírus" e apenas mais de 900 foram válidas.

"O que nos preocupa, efetivamente, são as chamadas inválidas o que condiciona outras que ficam em espera, por isso apelamos, mais uma vez, o auxílio dos órgãos de comunicação para alertar os cidadãos para que não façam o uso indevido deste terminal", pediu.

 

Tempo

Multimédia