Sociedade

Covid-19: Um cidadão norte-americano entre os infectados

Edivaldo Cristóvão e Mazarino da Cunha

Um cidadão norte-americano, de 55 anos, que chegou ao país no dia 11 deste mês, está entre os sete casos positivos da Covid-19 registados nas últimas 24 horas, anunciou, ontem, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública.

rata-se de um caso importado e esteve em quarentena institucional até ontem, depois de chegar ao país num dos voos humanitários da TAAG, no dia 11 de Junho
Fotografia: Edições Novembro| Arquivo

Na habitual conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia, Franco Mufinda anunciou, também, a recuperação de 11 casos. Trata-se de cidadãos que se encontravam internados no centro de tratamento da Zona Económica Especial (ZEE), em Viana. De acordo com o secretário de Estado, dos casos positivos anunciados ontem, falta identificar o vínculo epidemiológico de quatro, o que torna a situação preocupante.

Esclareceu que o cidadão norte-americano, que acabou por acusar positivo, é um caso importado e esteve em quarentena institucional até ontem, depois de chegar ao país num dos voos humanitários da TAAG, no dia 11 de Junho. O secretário de Estado in-formou que dos sete casos, dois são de transmissão local, sendo um cidadão da Guiné Conacri, com 30 anos, morador do Hoji-ya-Henda, e um angolano de 29 anos, morador do distrito da Samba.

Os casos com os vínculos epidemiológicos ainda em estudo referem-se a um eritreu de 38 anos, residente no município de Luanda, um angolano de 59 anos, morador no distrito do Sambizanga, outro de 36 anos, residente em Viana e de uma angolana de 64 anos, que vive no Kilamba Kiaxi. Destes casos, dois são de funcionários administrativos do Instituto Nacional de Investigação de Saúde (INIS), onde se situa o laboratório de referência da Covid-19. Os infectados foram diagnosticados durante o rastreio regular que tem sido feito na instituição.

“Foram tomadas medidas de isolamento dos contactos directos e a desinfecção do local, devendo as actividades laboratoriais, suspensas desde ontem, retomarem apenas amanhã. Deste modo, haverá uma redução da capacidade de produção laboratorial. O secretário de Estado apelou aos profissionais de Saúde, que trabalham em locais de risco, para o cumprimento escrupuloso das medidas de protecção individual e colectiva.

Deste modo, o número de casos positivos da Covid-19 no país subiu para 183 casos, sendo nove óbitos, 77 recuperados e 97 activos. A transmissão local passa a ter 118 casos. O Centro Integrado de Se-gurança Pública recebeu 55 chamadas, sendo 52 pe-didos de informação e três alertas de casos suspeitos da Covid-19. Após investigação, dois foram descartados pela equipa de Resposta Rápida.

De acordo com o secretário de Estado, nas últimas 24 horas foram colhidas 441 amostras, que resultaram em sete positivas e 434 negativas. Até ao momento, os laboratórios processaram 20.020 amostras, sendo 183 positivas, 16.071 negativas e 3.766 estão em processamento. Os casos suspeitos somam agora 415, enquanto os contactos sob investigação chegam a 1.345.

Foram dadas alta a 25 ci-dadãos que se encontravam em quarentena institucional, sendo 23 na província do Cu-nene e dois da Lunda-Norte.
Franco Mufinda informou que chegaram ontem, ao país, 16 toneladas de equipamento hospitalar de biossegurança, como ventiladores e camas, provenientes da China, numa aquisição do Executivo. Ainda ontem chegaram ao país 72 angolanos provenientes da Zâmbia e Zimbabwe, no âmbito dos voos humanitários feitos pela TAAG.

Tempo

Multimédia