Sociedade

Crianças de rua recebem formação

Um total de duzentos adolescentes e jovens que vivem na rua frequentam, desde Julho, cursos de formação profissional em diversas áreas, como mecânica, electricidade e serralharia no Centro de Formação do bairro 27, arredores da cidade de Benguela.

Formação profissional garante inserção no mercado de trabalho
Fotografia: Edições Novembro

O director provincial do Instituto Nacional da Criança em Benguela (INAC), Ricardo Lourinho, disse tratar-se de uma iniciativa conjunta entre o organismo que dirige e o Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP).
Os cursos, com duração de seis meses,  vão garantir aos formandos competências para iniciarem o seu primeiro negócio.
Para Ricardo Lourinho, essas acções de formação profissional visam retirar da rua crianças com idades compreendidas entre os 14 e 25 anos, no âmbito dos 11 compromissos assumidos pelo Governo e garantir o seu futuro
Ricardo Lourinho lembrou que no primeiro semestre do corrente ano, outros 22 adolescentes terminaram com êxito a sua formação nas áreas de electricidade - auto e bate-chapa no centro de artes e ofícios do bairro da Camunda, Zona A, arredores da cidade de Benguela, aguardando pelo complemento de bolsas.
Na província de Benguela, o Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional tem oito pavilhões.

Tempo

Multimédia