Sociedade

Desmantelada rede dedicada à caça furtiva

Uma rede composta por 13 elementos, entre nacionais e estrangeiros, que se dedicava à caça furtiva e tráfico de marfim, foi desmantelada nos últimos 15 dias pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC).

Fotografia: DR

Dados do SIC, a que a Angop teve acesso, indicam que se trata de seis angolanos, seis chineses e um vietnamita, que, para além da caça furtiva e tráfico de marfim, dedicavam-se à exploração ilegal de madeira em diversos parques nacionais.
Com eles foram apreendidos quatro armas de fogo, sendo duas com mira óptica e duas pistolas, um drone, que se destinava a localização dos animais para abate.
Ainda em posse dos homens foram apreendidas várias quantidades de marfim bruto e trabalhado, escamas de Pangolim, chifres de Palanca, dentes de felinos (onça e leão), madeira do tipo pau-preto, pau de Cabinda e avultadas somas monetárias.
A nota do Serviço de Investigação Criminal não revela as zonas onde foram cometidos os crimes, a quantia do dinheiro apreendido e nem em que moeda.

Tempo

Multimédia