Sociedade

Diplomata belga avalia cooperação no ensino

O embaixador Extraordinário e Plenipotenciário do Reino da Bélgica em Angola, Jozep Smets, em visita de trabalho à província do Huambo, fez uma avaliação da possibilidade do seu país cooperar com as autoridades locais no domínio do ensino, principalmente com a Faculdade de Ciências Agrárias (FCA) da Universidade José Eduardo dos Santos.

Fotografia: DR

A este respeito, o diplomata, que manteve um encontro de cortesia com a governadora da província do Huambo, Joana Lina, inteirou-se do grau de funcionamento da Universidade José Eduardo dos Santos e, posteriormente, deslocou-se à Faculdade de Ciências Agrárias, localizada a 12 quilómetros do centro da cidade.
Em declarações à im-prensa, Jozep Smets informou que em Abril deste ano desloca-se a esta instituição de ensino superior, uma delegação composta por professores da Faculdade de Ciências Agrárias da Universidade belga de ULG, na região de Liége, para consolidar os acordos de cooperação.
Realçou que a parceria no domínio do ensino constitui prioridade dentro da relação bilateral, entre o Reino da Bélgica e Angola, em particular no Planalto Central, devendo a mesma consistir na investigação, pesquisa científica e no apoio de projectos que podem contribuir para a melhoria da qualidade do processo de formação de quadros, bem como em termos de extensão universitária, no âmbito do apoio às comunidades e empresas do sector.
O diplomata fez saber igualmente que o protocolo vai igualmente enquadrar a componente de biodiversidade, com a procura, dentro do intercâmbio, do fortalecimento da capacidade de protecção das áreas ambientais da província do Huambo.
No encontro com a governadora Joana Lina, o embaixador belga apresentou, de igual modo, o interesse do seu país investir no sector agrário, turístico e mineiro.
Jozep Smets disse que a localização geográfica da província do Huambo, aliado ao potencial agro-turístico e mineral, pode possibilitar o investimento belga, que pretende também apoiar alguns projectos, inseridos nas acções de governação local, no quadro dos desafios de implementação das primeiras eleições autárquicas em Angola.

Tempo

Multimédia