Sociedade

Documentário sobre Angola é exibido no mês de Setembro

Uma equipa de pesquisadores da National Geographic Society  investigou durante dois anos a região sudeste de Angola e vai lançar, em Setembro, um documentário a espelhar a biodiversidade e o modo de vida das populações que vivem ao longo dos rios Cuito, Cuanavale, Cubango e Cuito, informou o site da Televisão Pública de Angola.

Fotografia: JAIMAGENS

 O documentário é exibido pela primeira vez, oficialmente, em Setembro, na cidade de Toronto, no Canadá, e estima-se que venha a ser visto por mais de 700 milhões de telespectadores em todo o mundo.
“A National Geographic ficou muito impressionada. Trata-se do primeiro filme totalmente produzido com financiamento milionário, sem recurso a financiamento externo, nos últimos 15 anos. Aplicamos 2 milhões de dólares para que o mundo perceba que Angola é mesmo linda", disse o líder da expedição e produtor Steve Boyes.

Grande potencial

Em 2015 e 2016, a equipa da National Geographic Society percorreu mais de dois mil quilómetros em 121 dias. Investigou o grande potencial da fauna e da flora dos rios Cuito e Cubango, inseridos no projecto de conservação ambiental do projecto transfronteiriço Okavango-Zambeze.
Durante as filmagens foram observadas centenas de espécies animais e da flora, muitas das quais únicas e nunca antes vistas.
  Steve Boyes disse que o Cuando Cubango detém uma vida selvagem virgem e de encher os olhos a qualquer investigador da biodiversidade, porque grande parte do território da província está despovoado, uma situação que deixa a fauna e a flora bastante exuberante e num ciclo vegetativo natural, ou seja, sem a influência negativa do homem.
A bióloga angolana Eugénia Costa, integrante da expedição, foi distinguida com o maior galardão internacional atribuído a jovens pesquisadores e deve  seguir nos próximos dias para os EUA, para receber a distinção.
Além do documentário, a National Geographic vai lançar também em Setembro uma edição especial da sua revista totalmente dedicada a Angola, que é distribuída para mais de 15 milhões de leitores.

Tempo

Multimédia