Sociedade

Encomendas chegam por terra

Delfina Victorino | Cuito

Com a paralisação dos voos regulares das Linhas Aéreas de Angola (TAAG), as encomendas postais e de mercadorias nos Serviços de Correios e Telégrafos, entrega e recepção de encomenda ou bagagem, provenientes de outros pontos do país, é feita por terra.

Fotografia: DR


O chefe das Estações Centrais, Bonifácio Canjunjo, disse que o transporte terrestre é solução encontrada pelos Serviços de Correios e Telégrafos de Angola para a entrega e recepção de encomendas ou bagagens, desde o surgimento da Covid-19. “A paralisação da TAAG levou as estruturas centrais a adoptarem novas formas de manter a instituição a funcionar. Os Serviço de Correios estão a utilizar viaturas, de grande porte, para transportar as encomendas e bagagens de várias dimensões para todas as províncias do país”, disse.

O Chefe das Estações Centrais dos Serviços de Correios e Telégrafos, no Bié, explicou que com a cerca sanitária existente em Luanda, que está a impossibilitar a circulação de viaturas particulares, há possibilidade dos populares utilizarem os Serviços de Correios para o envio e recepção de encomendas.
“O envio de bens alimentares para Luanda tem sido o mais solicitado pelos nosso clientes desde o surgimento da Pandemia e a paralisação dos voos da TAAG”, declarou.

Tempo

Multimédia