Sociedade

Escola reabre com 625 vagas

Mazarino da Cunha

A Escola da Missão Metodista arranca no próximo ano lectivo com 625 vagas, para o I e II ciclos do Ensino Geral (da iniciação à 12 ª classe), na província de Luanda informou, ontem, o reverendo Francisco Gama.

Reverendo admite que será um ensino de qualidade
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Interdita pelo Governo colonial, em 1971, a Igreja Metodista Unida de Angola decidiu reabrir a referida escola, tendo criado as condições humanas, pedagógicas e de infra-estruturas para que as aulas retomem no próximo ano.
Paralisado há 49 anos, disse Francisco Gama, a Escola da Missão Metodista vai proporcionar um ensino à altura dos desafios do país e não só, tendo 58 professores nacionais seleccionados para os dois ciclos, em processo de formação, há mais de um mês.
A Escola da Missão Metodista, disse Francisco Gama, vai implementar um ensino integral, onde os alunos do I e do II ciclos vão entrar às 8 horas para sair no final do dia, com direito a duas refeições.
Em termos de orientação académica e profissional, realçou o director da escola, os alunos do I Ciclo do Ensino Geral vão ter noções teóricas sobre liderança e política global. Essa visão, disse, “visa munir os alunos com pensamento crítico e de liderança.”
Os alunos do II Ciclo do Ensino Geral, seja das áreas económica e jurídica, física e biológica, ciências humanas e artes visuais vão ter uma aprendizagem virada para o negócio, com o objectivo de desenvolver habilidades criativas.
Além do currículo oficial, os alunos vão ter aulas de música, solfejo, canto, linguagem de programação e gestual, entre outras actividades.

Tempo

Multimédia