Sociedade

Famílias são informadas sobre bolseiros na China

O Ministério das Relações Exteriores, num documento de sete pontos chegado à nossa redacção, dá conta que, no âmbito do acompanhamento e tomada de medidas face à epidemia Coronavírus, realizou-se ontem, em Luanda, uma reunião de trabalho entre uma Delegação Multissectorial do Governo Angolano e uma Comissão representativa dos pais e encarregados de educação dos estudantes angolanos residentes na República Popular da China.

Vírus causou a morte de centenas de pessoas em vários países
Fotografia: DR

Os encarregados de educação, de acordo com o documento, apresentaram relatos da situação dos seus edu-candos, tendo encorajado o Governo a prosseguir os esforços, junto das autoridades chinesas, no sentido de se continuar a garantir a integridade física dos cidadãos angolanos afectados pelas medidas restritivas em vigor naquele país, impostas pelas autoridades chinesas.
A Comissão Multissectorial prestou informações relevantes sobre os passos que estão a ser dados, com vista a assegurar o bem-estar dos estudantes e outros cidadãos angolanos, que, por razões diversas, se encontram em território chinês, que incluem apoio financeiro de emergência, destinado a garantir o abastecimento logístico, tendo em conta a limitação em termos de mobilidade, decretada para reduzir a propagação da doença.
Foram também disponibilizadas informações técnico-científicas sobre a epidemia e a necessidade imperiosa de se evitar atitudes precipitadas, que podem acarretar consequências imprevisíveis.
A Comissão Multissectorial reafirmou o engajamento do Governo em explorar todas as opções viáveis que respondam aos anseios e preocupações das famílias angolanas envolvidas.
Ficou decidido que a Comissão Multissectorial e a Comissão representativa dos pais e encarregados de educação vão manter contacto permanente, enquanto durar a crise sanitária

Tempo

Multimédia