Sociedade

Festa católica começou ontem na cidade de Caxito

Maiomona Artur | Caxito

Centenas de católicos, oriundos de várias províncias, presenciaram ontem, na cidade de Caxito, capital da província do Bengo, a abertura da 11.ª peregrinação ao Santuário de Santa Ana, realizada sob o lema “Com Santa Ana seguimos Cristo”.

Peregrinos cumprem um trajecto que termina na Sé Catedral
Fotografia: Maria João | Edições Novembro

A peregrinação termina no domingo com uma celebração litúrgica, que começa às 8h30, com a presença da imagem de Santa Ana de Caxito. O programa da festa católica prevê a realização de uma missa de acção de graças pela criação da Diocese, uma procissão de velas por algumas ruas de Caxito e uma vigília.
As condições foram criadas com antecedência para o êxito da actividade religiosa, garantiu à imprensa o director do Gabinete Diocesano de Comunicação e Imprensa, Cristóvão Salazar, que disse ter sido instalado pela Direcção Provincial da Saúde um posto  médico com uma farmácia.
A Polícia Nacional e o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros estão mobilizados para garantir a segurança dos fiéis. A organização Justiça e Paz e escuteiros da paróquia de Santa Ana vão transladar a imagem da Santa da Sé para o Centro Sócio Pastoral João Paulo II.
Os peregrinos vão cumprir um trajecto que  começa na antiga Administração Municipal do Dande,passa pelo Hospital Abel dos Santos e pelo Instituto Médio do Kimamuenho, para terminar na Sé, onde, às 10h00, é celebrada uma missa pelo bispo auxiliar da arquidiocese de Luanda, D. Zeferino Martins.
O padre Cristóvão Salazar disse que o objectivo pastoral da peregrinação é responder ao Senhor como “testemunhas da fé em Cristo Jovem”. Portugal é o único país estrangeiro com representação na peregrinação. Fiéis das províncias de Luanda, Zaire, Uíge, Cuanza-Norte e Malanje também estarão presentes.
A devoção à Santa Ana é em parte uma herança  deixada pela rainha Njinga Mbandi, que, por ser devota, mandou construir uma igreja em sua homenagem, na capital do Reino da Matamba. A rainha adoptou, a partir do dia do seu baptismo, em 1622, o nome de Ana de Sousa, em homenagem à sua padroeira. O Santuário de Santa Ana em Caxito foi construído em 1885.

Tempo

Multimédia