Sociedade

Festa da Padroeira celebrada ontem

Edivaldo Cristóvão

A festa dos 363 anos da Padroeira dos Remédios foi celebrada ontem na Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, na Baixa de Luanda, e foi marcada pela recepção do sacramento do crisma a 50 jovens. A celebração contou com a presença do arcebispo de Luanda D. Filomeno Vieira Dias.

Padroeira dos Remédios comemorou ontem 363 anos
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Frei Miguel Chacachama,  pároco da Igreja dos Remédios, disse que a data é celebrada todos os anos, entre os dias 10 e 14 de Outubro. "É um dia de festa onde todos os paroquianos participam. As comemorações começaram com a oração dos nove dias (conhecida como novena) e terminou no sábado, com a procissão de velas e caminhadas ao longo da Avenida Rainha Ginga", disse.
Com a presença do arcebispo D. Filomeno Vieira Dias foi celebrado, junto com a comunidade, a fé, num dia de unidade, alegria, confraternização e acolhimento por tudo aquilo que Deus dá através da vida pessoal de cada paroquiano.  Frei Miguel Chacachama lembrou que os grandes feitos realizados na antiga catedral de Angola e Congo começou no século XVII, numa altura em que o mar ainda se encontra nas proximidades das instala-ções da igreja, a zona na altu-ra sofria por calamidades e havia muito peixe.  “A maior parte dos peixes que a população recolhia era infectado com diversas epidemias. Co-mo é de hábito, a igreja tinha a missão de pôr uma Paróquia neste lugar, onde há desgra-ças permanentes tem de ter a presença de Deus para simbolizar o combate contra o mal”, contou o Frei.

Antiga Sé 
A  Igreja de Nossa Senhora dos Remédios surge em 1655 e foi construída para substituir as duas pequenas capelas que existiam no local, a do Espírito Santo e a do Corpo de Deus. É de lá que partem as procissões solenes das festas do Corpo de Deus para as principais ruas da cidade capital.A Igreja de Nossa Senhora dos Remédios é do ponto de vista arquitectónico uma relíquia e é  considerada monumento histórico.

Tempo

Multimédia