Sociedade

Fiéis participam na festa de Santa Ana de Caxito

Centenas de fiéis católicos vão participar nos dias 24 e 29 deste mês na 11ª peregrinação diocesana no santuário de Santa Ana, garantiu, ontem, na cidade de Caxito, província do Bengo, o director do gabinete diocesano de comunicação e assessoria de impressa.

Fotografia: Jaimagens

Falando numa conferência de imprensa, o padre Cristóvão Salazar disse que o objectivo pastoral do evento visa responder ao “Senhor que nos chama a ser Testemunhas da fé em Cristo Jovem”, como igreja diocesana.
A 11ª peregrinação ao santuário de Santa Ana de Caxito vai contar com peregrinos das províncias de Luanda, Zaire, Uíge, Cuanza Norte e Malanje e Portugal.
Cristóvão Salazar  garantiu estarem criadas as condições no local onde os peregrinos vão permanecer, tendo sido colocados balneários públicos, restando somente a conclusão da canalização de água potável.
A peregrinação decorre sob o lema “Com Santa Ana, sigamos Cristo, os peregrinos vão rezar com muito fervor pela nomeação do novo bispo para a diocese de Caxito”.
O director do gabinete diocesano de comunicação e assessoria de imprensa disse que efectivos dos vários ramos da Polícia Nacional e do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros estão mobilizados para garantir a segurança dos fiéis durante a peregrinação ao Santuário de Santa Ana. 
Quanto à assistência médica e medicamentosa, o padre assegurou estarem criadas as condições e lembrou que o posto médico Bom Samaritano foi reforçado com recursos humanos, fármacos e uma ambulância, disponibilizada pelo Governo Provincial do Bengo, através da Direcção Provincial da Saúde, para dar assistência aos peregrinos.
A devoção à Santa Ana nesta região, além das suas raízes de fé, conta igualmente com um forte pendor histórico-cultural, sendo uma herança da Rainha Njinga Mbandi, que, no dia do seu baptismo, em Luanda, no ano de 1622, adoptou o nome de Ana de Sousa.
Como era muito devota desta Santa, a rainha mandou construir uma igreja em sua honra, na capital do Reino da Matamba.
Desta feita, a construção do Santuário dedicado a Santa Ana na sede de Caxito, em 1885, marca definitivamente o reconhecimento da piedade popular pela competente autoridade eclesiástica, durante a primeira etapa da história da evangelização de Angola.
A população angolana, actualmente de 26 milhões de habitantes, é maioritariamente católica.

Tempo

Multimédia