Sociedade

Governador Luther Rescova orienta criação de comissão

Roque Silva

Ontem, uma equipa multissectorial, formada por orientação do Governo Provincial de Luanda, recolheu amostras para ajudar na descoberta das causas dos desmaios em escolas públicas na cidade do Sequele, distrito urbano com o mesmo nome, no município de Cacuaco, província de Luanda.

Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

A informação foi avançada pela administradora-adjunta para o sector Político, Social e Comunidades do Distrito Urbano do Sequele, Níria Marques, que disse estar a equipa a trabalhar nas três escolas em que foram registados casos de desmaio.
A responsável não comentou se os exames vão ou não ser feitos em Angola, mas deu ênfase ao facto de o governador da província de Luanda, Sérgio Luther Rescova, estar “muito preocupado” e querer “respostas concretas”.
Níria Marques adiantou que o grupo de trabalho, integrado por técnicos do Ministério do Ambiente, da Brigada Química das Forças Armadas Angolanas (FAA), do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, da Polícia Nacional e da Repartição Distrital de Saúde do Sequele, precisa de apoio de técnicos de outras instituições. Níria Marques considerou “calma” a situação, apesar de os desmaios estarem a ocorrer de “forma constante”.
“As causas estão por se apurar pelo grupo de trabalho”, acentuou Níria Marques, que disse não ser competência da Administração do Distrito Urbano do Sequele a suspensão das aulas. A responsável disse achar que, até agora, não é necessária a suspensão das aulas “porque os técnicos ainda não apontaram nenhum motivo”.
A administradora-adjunta disse esperar que o grupo de trabalho seja maior e que haja “engajamento total” para que as causas dos desmaios sejam finalmente conhecidas.

Apoio psicológico

Uma equipa de técnicos de saúde foi criada, recentemente, para estar, diariamente, em prontidão, numa das salas da escola mais afectada, a fim de prestar rapidamente os primeiros socorros a eventuais casos de desmaio, informou Níria Marques.
A responsável acrescentou que a equipa, formada por um enfermeiro e por um bombeiro, tem a missão de prestar apoio psicológico a vítimas, antes de serem transportadas para o Centro Médico de Referência do Sequele.
Outra tarefa da equipa é transmitir orientações de segurança, diariamente, antes do início das aulas.

Tempo

Multimédia